Brasil

Da wiki Wikivoyage
Ir para: navegação, pesquisa


Localização
Localização do Brasil no mundo
Bandeira
Flag of Brazil.svg
Informações Básicas
Capital Brasília
Governo República federativa presidencialista
Moeda Real (BRL)
Área 8.511.965 km²
População 190 732 694 (Censo 2010)
Idioma Português
Religião Católicos romanos 64%, protestantes 23%, ateus 8%, espíritas 2%, outras religiões 3%
Eletricidade 127V ou 220V, 60Hz (tomada europeia e americana, tipos B e C; a partir de 2010, todos aparelhos comercializados vêm com tomada parecida com o tipo J (suíço), com 3 plugues e tomada hexagonal; eventualmente, para aparelhos de corrente alta, os plugues são ainda mais grossos)
Código telefônico 55
Internet TLD .br
Fuso horário UTC -2 a -4; UTC -3 é adotada como oficial

A República Federativa do Brasil é o maior país da América do Sul. Famoso pelo futebol, pelas praias e pelo Carnaval, o Brasil tem muito mais a oferecer.

Este é um país de muita diversidade, possui desde grandes metrópoles até paraísos ecológicos, de centros históricos antigos até modernas cidades modelos, de festas com danças e cores até procissões de penitência e oração. Entre as gigantescas cataratas e as calmas piscinas naturais, o Brasil tem recifes de vida e cores, densas florestas de sons mágicos, sertões que florescem, praias com vistas cinematográficas, a liberdade de campos extensos, vales de imensos rios e montanhas que alcançam as nuvens. Entre calor do Norte e frio do Sul existe uma centena brasis.

É notável a procura pela Amazônia na Região Norte, o litoral no Nordeste, o Pantanal, as águas termais e cidades históricas no Centro-Oeste. O Turismo Histórico em Minas Gerais, as praias do Rio de Janeiro e os negócios em São Paulo dividem o interesse no Sudeste, assim como os Pampas Gaúchos e o clima frio em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul, na Serra Gaúcha e no Vale dos Vinhedos.

Entenda[editar]

O Brasil foi colonizado por Portugal a partir de 1500. Tornou-se independente em 7 de setembro de 1822, mas manteve vários laços com o país europeu, inclusive o idioma.

É o quinto maior país do mundo em extensão, e faz fronteira com quase todos os países da América do Sul, exceto Equador e Chile.

A economia também é uma das maiores do planeta, embora esteja em vias de desenvolvimento e sofra com um quadro de extrema desigualdade na distribuição de renda.

Sua música e cultura atravessam fronteiras e celebrações, como o Carvanal, que são conhecidas mundialmente.

A natureza é rica e diversificada, apesar dos sérios problemas de preservação enfrentados. A floresta tropical amazônica, o Pantanal, a mata atlântica e maravilhas naturais, como as Cataratas do Iguaçu, fazem parte do tesouro natural guardado pelo país.

Cultura[editar]

A cultura brasileira é formada de uma grande mistura de traços, dos quais se sobressaem os do português colonizador, das civilizações indígenas nativas e das nações africanas de onde se originaram os escravos. A isso somam-se os elementos culturais dos imigrantes alemães, espanhóis, italianos, poloneses, armênios, libaneses, japoneses, chineses, para ficar nos de presença mais marcante. Tudo isso foi, nas palavras de Oswald de Andrade, "antropofagizado" para dar origem a uma cultura genuinamente brasileira.

Feriados[editar]

Feriados fixos

  • 1º de janeiro - Confraternização Universal
  • 21 de abril - Tiradentes (herói da Inconfidência Mineira)
  • 1º de maio - Dia do Trabalho
  • 7 de setembro - Independência
  • 12 de outubro - Nossa Senhora Aparecida (padroeira do Brasil)
  • 2 de novembro - Finados
  • 15 de novembro - Proclamação da República
  • 20 de novembro - Consciência Negra
  • 25 de dezembro - Natal

Festas móveis

  • Carnaval - Terça-feira anterior à Quarta-feira de Cinzas, sempre em fevereiro ou março
  • Sexta-feira Santa - Comemora-se a Paixão de Cristo na sexta-feira que antecede o domingo de Páscoa; cai em março ou abril
  • Páscoa - Domingo em que se comemora a ressurreição de Cristo
  • Corpus Christi - Cai numa quinta-feira, aproximadamente quarenta dias depois da Páscoa, em maio ou junho

Eleições

  • Realizam-se eleições em todo o país, no primeiro domingo do mês de outubro dos anos pares, e também no último domingo, se houver 2º turno.

Clima[editar]

  • Na Região Norte e parte norte do Mato Grosso, o clima é equatorial úmido, por convergência dos alísios;
  • Na parte central da Região Nordeste, tropical semi-árido, com tendência a seco, pela irregularidade das massas de ar;
  • A região litorânea que se estende desde o norte do Estado de São Paulo até o Rio Grande do Norte tem clima litorâneo úmido, influenciado pela massa tropical marítima;
  • A Região Centro-Oeste, mais os estados de Minas Gerais e Tocantins, além de áreas dos estados de São Paulo (parte norte), Mato Grosso (porção sul), Piauí e Bahia (porção oeste), Ceará (lado norte) e Maranhão (leste) têm clima tropical, com verões úmidos e invernos secos;
  • Toda a Região Sul e o sul dos estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo possuem clima subtropical úmido;
  • Nas áeras montanhosas da região Sul e parte do Sudeste, o clima é subtropical de altitude, podendo nevar no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina durante o inverno. Embora raros, há também diversos relatos de neve nas áreas montanhosas da região Sudeste.
Região Sul Sudeste Centro-Oeste Nordeste Norte
Média mínima 5ºC-15ºC 15ºC-18ºC 15ºC-19ºC 21ºC-24ºC 20ºC-24ºC
Média máxima 20ºC-27ºC 23ºC-27ºC 25ºC-31ºC 29ºC-33ºC 30ºC-33ºC

Eletricidade[editar]

São usados no Brasil dois tipos de voltagem: 127 V (popularmente chamada de 110 V) e 220 V, ambos de corrente alternada e em 60 Hz. Verifique antes de conectar qualquer aparelho que não seja bivolt. As tomadas mais usadas no país são as de dois pinos, tanto as redondas, do tipo C (europeu), como as planas, tipos A e B (americanas). A partir de 2010, todos os aparelhos elétricos vendidos no Brasil seguem um novo modelo para tomada hexagonal, similar, mas não exatamente igual, ao tipo J (suíço); se o novo aparelho for de 2 pinos (redondos), eles se encaixam tanto nas tomadas antigas como nas novas; entretanto, se forem de 3 pinos, com o terra na parte central, só se encaixam nas novas tomadas ou com o uso de um adaptador. Aparelhos que utilizam uma corrente alta (20A) têm os pinos ainda mais grossos e, portanto, só se encaixam em tomada com os buracos maiores. Em suma, há dois tipos da nova tomada hexagonal para 3 pinos, dependendo da corrente utilizada.

Fusos Horários[editar]

No Brasil há 3 fusos horários distintos:

Atenção: o fuso UTC-5, antes adotado no estado do Acre e no extremo oeste do estado do Amazonas, foi extinto, passando a UTC-4

Horário de Verão[editar]

Aproximadamente durante 4 meses, a partir de zero hora do terceiro domingo de outubro até zero hora do terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte, é adotado o horário de verão, em que se adiantam os relógios em uma hora nos estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e no Distrito Federal. Se o terceiro domingo de fevereiro for o de Carnaval, o Horário de Verão termina no domingo seguinte.

Regiões[editar]

O Brasil é dividido em 5 regiões bastante diferentes, geográfica e culturalmente.

Mapa das regiões do Brasil
Norte (AC, AP, AM, PA, RO, RR, TO)
onde localiza-se a Floresta Amazônica.
Nordeste (AL, BA, CE, MA, PB, PE, PI, RN, SE)
famoso pelo dualidade entre sertão e praias paradisíacas.
Centro-Oeste (DF, GO, MT, MS)
coração do país, onde se localiza a capital, além de o pantanal e cerrado.
Sudeste (ES, MG, RJ, SP)
cidades históricas e principais centros econômico do país.
Sul (RS, PR, SC)
clima mais ameno, sem perder a beleza típica do país.


Cidades[editar]

O Brasil possui tantas cidades turísticas que é impossível fazer uma seleção, portanto foram selecionadas os destinos mais procurados pelos turístas, conforme pesquisa da EMBRATUR:

  • Belo Horizonte — agradável capital de Minas Gerais, porta de entrada para cidades históricas e para o maravilhoso interior mineiro;
  • Curitiba — conhecida internacionalmente pelas soluções urbanísticas inovadoras adotadas por cidades de outros países, o que lhe valeu a fama de "cidade-modelo";
  • Florianópolis — ilha-capital de Santa Catarina;
  • Foz do Iguaçu — lar das famosas Cataratas de Iguaçu;
  • Porto Alegre — mundialmente conhecida por acolher por três anos o Forum Social Mundial, e por experiências bem-sucedidas de políticas públicas (especialmente educação e participação popular);
  • Rio de Janeiro — a "Cidade Maravilhosa", famosa por suas paisagens naturais e por sua intensa vida cultural, além de guardar também as maiores relíquias históricas do Brasil imperial;
  • Salvador — maior cidade do Nordeste, tem praias, e uma cultura singular, seu centro histórico é patrimônio da humanidade reconhecido pela Unesco;
  • São Paulo — maior, mais rica e mais cosmopolita metrópole do hemisfério sul, abarcando povos e culturas de todas as partes do planeta, eleita "Capital Mundial da Gastronomia" em 1997;

Outros destinos[editar]

Além das cidades, o Brasil tem diversas áreas naturais e outros destinos importantes, inclusive muitos sendo eleitos Patrimonio da Humanidade pela UNESCO.

Além destes outras destinos ecológicos do Brasil muito conhecidos são:

Chegar[editar]

  • O Brasil aplica o princípio da reciprocidade com relação à concessão e exigência de visto. Isso significa que o cidadão de um determinado país poderá entrar no Brasil com ou sem visto, dependendo das exigências feitas pelo seu país de origem aos cidadãos brasileiros. O mesmo princípio se aplica ao valor cobrado pelos vistos e ao prazo em que poderá permanecer no Brasil como turista.
  • Cidadãos de Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela podem entrar no país usando apenas a carteira de identidade. Os cidadãos venezuelanos, por 60 dias; os dos demais países sul-americanos listados acima, por 90 dias. Acordos entre os países do Mercosul, Chile e Bolívia preveem a facilitação do processo de permanência dos seus cidadãos em qualquer dos países.
  • Veja a lista completa no site do Ministério das Relações Exteriores [1].
  • É ilegal entrar com animais, carne, leite, queijo, sementes, plantas, ovos, mel, frutas ou qualquer alimento não industrializado sem permissão.
  • Vindo de determinados países tropicais, é necessária vacina contra febre amarela 10 dias antes de entrar no país.[2]

De avião[editar]

A maioria dos viajantes de outros continentes chegarão em São Paulo ou Rio de Janeiro, onde se localizam os principais aeroportos internacionais do país. Outras cidades como Brasília, Salvador, Recife, Belo Horizonte e Natal também recebem voos internacionais. Fortaleza tem conexões com Cabo Verde, Europa e Estados Unidos. Manaus recebe voos de Miami e Caracas, enquanto Belém da Guiana Francesa, Suriname e Guiana. Foz do Iguaçu, Curitiba e Porto Alegre conectam-se com outras cidades do Mercosul. A South African Airways oferece voos diretos de São Paulo a Joanesburgo, com conexões para Austrália, Nova Zelândia e Oriente com a companhia Qantas. A TAAG Angola Airlines possui voos diretos três vezes por semana entre São Paulo e Rio de Janeiro e Luanda, em Angola. A Japan Airlines liga o país com Tóquio. A Emirates liga Dubai a São Paulo com voos diretos diários para Dubai. A Korean tem três voos semanais de Seul a São Paulo, via Los Angeles. Há ainda voos diretos ligando Tel-Aviv, Dakar, Istambul, Doha, Cingapura e Pequim com a capital paulista. Da América do Norte, chegam ainda voos sem escalas de Atlanta, Cidade do México, Chicago, Dallas, Detroit, Houston, Miami, Nova York, Orlando, Toronto e Washington e com escalas das principais cidades do continente.

A LATAM (anteriormente conhecida como TAM), tem voos diretos de Paris, Londres, Nova York, Miami, Lima, Frankfurt, Milão, Orlando, Miami, Madri e vários destinos dentro da América do Sul, especialmente depois que passou a fazer parte da LATAM, união entre a TAM e a Lan Chile.

A GOL, a segunda maior, mantém voos de Buenos Aires, Montevidéu, Assunção, Santiago do Chile, Santa Cruz de la Sierra e outros.

A Tap voa diretamente de Lisboa para 10 cidades brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife, Natal, Porto Alegre e Fortaleza; e diretamente do Porto para São Paulo e Rio de Janeiro, sendo a companhia europeia com mais ligações ao Brasil.

O site da Infraero tem os horários de chegadas e partidas de todos os voos do país.

Os principais aeroportos brasileiros são bem equipados, com ar-condicionado, salas de espera e de embarque, caixas de banco, pontos de táxi e carros para alugar. Porém, prefira sempre pegar táxis credenciados e que geralmente ficam em longas filas na porta dos aeroportos, bem sinalizados, e que geralmente são mais seguros que propostas de táxi feitas por desconhecidos dentro do saguão dos aeroportos.

De barco[editar]

De trem[editar]

Há uma linha de trem na Bolívia conhecida como Trem da Morte, ligando a cidade de Santa Cruz de la Sierra à cidade fronteiriça de Quijarro. Um pouco mais adiante, em território brasileiro, mais especificamente na cidade de Corumbá, havia uma ligação por trem até São Paulo, suspensa há anos. Projetos recentes buscam restabelecer a conexão entre Corumbá e Campo Grande por meio de uma linha de trem turística, percorrendo boa parte do Pantanal matogrossense. O primeiro trecho, entre Campo Grande e Miranda, no Mato Grosso do Sul, já está em operação. Ligações de trem a partir da Argentina e do Uruguai até São Paulo foram suspensas há décadas.

De ônibus[editar]

Linhas de ônibus internacionais conectam o Brasil aos países do Cone Sul. As principais rotas ligam São Paulo e Rio de Janeiro às capitais Buenos Aires, Assunção, Montevidéu e Santiago do Chile, além de outras cidades menores. Há algumas linhas também para Puerto Suarez, Bolívia. Tenha em mente que as distâncias entre essas cidades e São Paulo são longas, assim como da capital paulista às cidades do Nordeste, Norte e Centro-Oeste do país. Muitas linhas internacionais também servem as capitais dos estados da Região Sul. Do Peru, uma linha de ônibus da Movil Tours tem partidas diárias entre Puerto Maldonado, para Rio Branco, no Acre, com uma saída diária (8h de viagem, R$ 70,00); De Lima, a maior linha de ônibus na América do Sul (5917 km) parte quinzenalmente para São Paulo (Tietê), atravessando os Andes, a Amazônia e o Cerrado, num percurso de 96 h, por R$ 468, pelo Expreso Ormeño. A Eucatur tem ônibus entre Manaus e Caracas. A Agência Nacional de Transportes Terrestres informa as rotas de todas as linhas de ônibus internacionais [3].

De carro[editar]

Pode-se cruzar as fronteiras com a maioria dos países de carro. Os principais pontos de travessia são entre:

A ligação terrestre entre a Colômbia e o Brasil (Letícia/Tabatinga) não têm continuidade para outras localidades, em ambos lados da fronteira, restringindo-se o tráfego à área conurbada.

Circule[editar]

De barco[editar]

É possível percorrer grandes distâncias da Região Amazônica de barco, alías seu principal e mais acessível meio de transporte. As linhas de transporte fluviais na região são regulares. Os melhores serviços de barco no país estão na Amazônia, onde é possível passear desde lanchas e iates confortáveis a pequenos barcos de madeira. Os principais rios navegáveis são o Rio Amazonas, o Rio Negro, o Rio Araguaia, o Rio Xingu, o Rio Tapajós e o Rio São Francisco. É preciso conhecer a região, pois em muitos locais formam-se cachoeiras.

De avião[editar]

Todas as capitais de Estado e a grande maioria das cidades de médio porte contam com serviços de transporte aéreo de passageiros. O site da Infraero tem uma seção (vôos online) com os horários de chegadas e partidas de todos os voos do país.

De trem[editar]

São raríssimas as linhas de trem de passageiros no país. As que restaram depois do sucateamento do transporte férreo e do desmanche das suas principais rotas são Vitória-Minas (905 km), Macapá-Serra do Navio (193 km), São Luís-Carajás (892 km), Curitiba-Paranaguá[4] (150 km), Pindamonhangaba-Campos do Jordão (47 km). Aos poucos, diversas linhas turísticas de curto percurso vêm sendo introduzidas, principalmente em Minas Gerais, Rio de Janeiro e nos estados da Região Sul.

  • No estado do Rio de Janeiro há os seguintes trens turísticos:
    • Maria Fumaça Sesc Mineiro Grussaí em São João da Barra.
    • Trem do Corcovado [8] na cidade do Rio de Janeiro.
    • Trem da Estrada Real, em Paraíba do Sul

De ônibus[editar]

A malha de ônibus do país é extensa. A Agência Nacional de Transporte Terrestre tem um site onde é possível consultar as linhas, horários e preços entre duas localidades.

De carro[editar]

A malha viária é extensa, porém, a maior parte das estradas está em mau estado. Algumas estradas federais recem-reformadas, e trechos pedagiados se encontram em melhor estado.

De táxi[editar]

Pode ser uma boa opção a dirigir no trânsito intenso das capitais. Simule e compare as tarifas de táxi nas principais cidades [11]

Fale[editar]

O português é a língua oficial e falada por toda a população, com relativamente pouca diferença dialetal de uma região para outra - nenhuma a ponto de prejudicar a inteligibilidade entre pessoas de regiões diferentes. O Brasil é o único país de língua portuguesa das Américas, dando-lhe uma distinta identidade cultural em relação aos outros países do continente. É a língua usada nas instituições de ensino, nos meios de comunicação e nos negócios. O idioma falado no Brasil é em parte diferente daquele falado em Portugal e nos outros países lusófonos. O Português do Brasil e o europeu não evoluíram de forma uniforme, havendo algumas diferenças na fonética e na ortografia, embora as diferenças entre as duas variantes não comprometam, ao menos na ortografia, o entendimento mútuo. No entanto, o português falado em Portugal, sobretudo fora dos grandes centros, tal como nas cidades menores, nas aldeias e nas ilhas, é dificilmente compreendido no Brasil. Recentemente, São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, sancionou o Nheengatu (também conhecido por língua geral ou língua franca) como oficial, podendo ser ensinado em escolas, constar em documentos oficiais, ser usada em órgãos do governo etc.

Línguas Minoritárias[editar]

Apesar do português ser a língua materna de 98% dos brasileiros, diversos outros idiomas minoritários são falados no dia-a-dia no vasto território brasileiro. Parte desses idiomas são línguas indígenas, faladas sobretudo na Região Norte do Brasil. As línguas mais faladas são do tronco Tupi-guarani. Ao todo, são faladas cerca de 180 línguas indígenas no Brasil, porém, muitos desses idiomas estão em sério risco de extinção. O Nheengatu -- língua criada pelos jesuítas a partir do tupinambá sobre uma base gramatical do português -- é a língua materna de boa parte da população cabocla do interior da Região Norte. Outras línguas faladas no Brasil são entre as poucas comunidades de descendentes de imigrantes que conseguiram preservar seus idiomas, principalmente no Sul do País. A maior parte dessas comunidades são falantes de dialetos alemães, predominando o Riograndenser Hunsrückisch, embora outros falares germânicos, como o pomerano, ainda sobrevivam em comunidades mais restritas. O italiano e, principalmente, a língua vêneta (no caso a variante talian) ainda possui falantes concentrados nas serras gaúchas e municípios do interior de São Paulo. O japonês tem falantes sobretudo nas colônias de São Paulo, principalmente na Liberdade. No censo de 2000, aproximadamente dois milhões de brasileiros declararam ter como língua materna uma língua que não é a portuguesa. O alemão foi declarado como língua materna por 1,5 milhão de brasileiros; o italiano por 500 mil, o japonês por 400 mil e o coreano por 37 mil. Essas minorias linguísticas são em sua maior parte bilíngues, ou seja, falam português juntamente com a língua de origem imigrante. Todavia, devido à rápida assimilação, o número de descendentes de imigrantes que ainda falam a língua dos antepassados está em declínio, principalmente entre as gerações mais novas, que normalmente aprendem primariamente a língua portuguesa. Outro fenômeno mais ou menos recente é o emprego do portunhol ao longo de toda a faixa fronteiriça existente com os países de fala hispânica, sobretudo ao sul e sudoeste do país, fato que também se verifica em parte dos territórios dos nossos vizinhos.

Compre[editar]

Comércio Popular

As feiras, mercearias e estabelecimentos de comércio de rua são os locais mais frequentados pelo público em geral e aqueles onde se encontram os melhores preços e maior variedade de produtos, inclusive os importados provenientes de países asiáticos, similares e alternativos aos produtos de marca. Também são vendidos nesses locais comidas típicas, artesanatos, souvenires e produtos da cultura popular de cada região aonde estão localizados, além dos hortifrutigranjeiros com preços abaixo dos encontrados nos supermercados. Os Mercados populares, feiras e galerias urbanas são encontrados em quase todas as cidades do país. São grandes exemplos desses comércios populares as Rua 25 de Março, em São Paulo, a Feira de São Cristóvão e o Comércio Popular do Saara, no Rio de Janeiro, os mercados municipais, entre outros.

Mercado Público de Porto Alegre - Porto Alegre/RS
Mercado Ver-o-Peso - Belém/PA

Shopping Centers

No Brasil, são bastante difundidos os centros de compra fechados, popularmente chamados de Shopping Centers (Shopping Mall, em inglês). Nesses estabelecimentos, há uma grande variedade de lojas onde é possível encontrar quase todo o tipo de produto: desde roupas, brinquedos, livros até artigos eletroeletrônicos. Os preços cobrados nesses estabelecimentos são geralmente mais altos do que os cobrados em lojas normais espalhadas pelos centros das cidades. É muito comum encontrar nos Shopping Centers várias opções de lazer, como cinemas, praças de alimentação e pontos de gastronomia (restaurantes especializados, e também os food trucks).

RioMar Shopping - Fortaleza/CE

Marcas internacionais

Há alguns anos atrás não era comum encontrar lojas de roupas de grandes marcas internacionais nos centros de compras brasileiros. Esse cenário vem mudando gradativamente e iniciou-se com a chegada aos grandes centros urbanos de lojas especializadas em roupas e materiais esportivos, como Nike, Adidas, Puma, entre outras. A partir do início da década passada, algumas marcas de roupas e calçados de grifes famosas, como Calvin Klein, Diesel, Colcci, Dolce & Gabbana, Giorgio Armani, Prada, entre outras, começaram a abrir suas lojas nos grandes centros urbanos do país. Também já bastante difundidas, as perfumarias que vendem marcas internacionais são facilmente encontradas nos diversos shopping centers ou possuem lojas especializadas em locais diferentes. É importante ressaltar que os preços praticados nesses estabelecimentos são bem acima daqueles encontrados nas lojas dos Estados Unidos, sites internacionais ou mesmo dos países europeus, dependendo do produto, a diferença pode chegar a mais de US$ 100,00.

Compras pela Internet

São fáceis de encontrar e bastante seguros os sites de compra pela internet, já bastante utilizados pelo público, que vem substituindo a ida aos estabelecimentos de compras pela conveniência de comprar o que deseja de casa. Destaque para os sites das grande redes de supermercados como Carrefour, Extra, Wall Mart, Pão de Açúcar; também sites de lojas especializadas, como Casas Bahia, Ponto Frio, Fast, Kalunga, Netshoes; livrarias, como Livraria Saraiva, Livraria Cultura, entre outros. Sites independentes, onde é possível comprar diretamente de pessoas físicas (não empresa) o produto de sua escolha, já são uma realidade.

Veja[editar]

O Brasil é um país de grandes extensões e por isso propicia uma grande diversidade de destino para os mais diferentes interesses. A seguir são destacados apenas os mais famosos em algumas área, mais destinos poderão ser encontrados nas páginas das regiões e estados.

Litorâneos[editar]

Enseada da Ferradura, Praia da Ferradura, Armação dos Búzios.

Devido a grande extensão de sua costa o Brasil possui diversos destinos litorâneos, com praias, ilhas e mergulhos.

Históricos[editar]

Além das cidades que já foram capitais do Brasil como Rio de Janeiro e Salvador. Muitas cidades brasileiras possuem grande valor histórico, sendo algumas consideradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Faça[editar]

Festas[editar]

  • Semana Farroupilha
  1. REDIRECIONAMENTO [[12]] no Estado do Rio Grande do Sul, em setembro.
  • Oktoberfest em Blumenau/SC e outras cidades do Sul do país.
  • Festival Folclórico de Parintins em Parintins/AM.
  • Círio de Nossa Senhora de Nazaré em Belém/PA.
  • Comida di Buteco em Belo Horizonte/MG, outras cidades mineiras, do Sudeste e Centro-Oeste.
  • Festa do Divino Espírito Santo em várias cidades por todo o país.
  • Paixão de Cristo em Brejo da Madre de Deus/PE.
  • Folia de Reis
  • Cavalhadas em Goiás (cidade)/GO
  • Congo ou Congada (Região Norte)
  • Boi-Bumbá
  • Bumba-Meu-Boi
  • Procissão do Fogaréu em Goiás
  • Cururu em Mato Grosso
  • Coco, bambelô ou zamba
  • Maracatu
  • Reisado, ou Folia de Reis
  • Festas Juninas em Aracaju/SE)
  • Pré-Caju em Aracaju/SE
  • Frevo
  • Quilombo
  • Capoeira
  • Festa de Santo Antônio
  • A festa de Iemanjá
  • Lavagem do Bonfim
  • Congada ou Ticumbi
  • Dança de São Gonçalo
  • A festa de Nossa Senhora dos Navegantes
  • Fandango
  • Festa da cerejeira
  • Coroação de Nossa Senhora
  • Festa de São Benedito
  • Candomblé
  • Literatura de Cordel
  • Batuque
  • Samba de Lenço
  • O boi-de-mamão
  • Dança de fitas

Carnaval[editar]

Diversas comemorações do Carnaval acontecem por todo o país, entre a sexta-feira gorda e a quarta-feira de cinzas. Para saber quando será o próximo carnaval no Brasil consulte festas móveis do Brasil.

O carnaval no Brasil é comemorado basicamente de três formas: desfile das escolas de samba, carnaval de rua e bailes de carnaval.

Desfiles das escolas de samba[editar]

O mais tradicional desfile das escolas de samba ocorre na Sapucaí, Rio de Janeiro. Os principais desfiles do Rio, chamado Grupo Especial, ocorrem nas noites do domingo e segunda-feira, seguindo até a manhã do dia seguinte.

Outro desfile que está adquirindo popularidade no Brasil é o das escolas de samba de São Paulo realizado no Anhembi. As escolas do Grupo Especial de São Paulo desfilam nas noites de sexta-feira e sábado.

Além de São Paulo e Rio de Janeiro, também há desfile de escolas de samba nas cidades de Porto Alegre, Florianópolis, Manaus e Vitória, além de cidades do interior, como: Uruguaiana e Guaratinguetá.

Carnaval de rua[editar]

A região Nordeste do Brasil é possui os mais tradicionais e populares carnavais de rua. Sendo o mais famoso dele o carnaval de Salvador, com os trios elétricos e abadas, além dos blocos. Outro carnaval de rua muito famoso é o carnaval de Recife e Olinda.

Coma[editar]

A culinária do Brasil é fruto de uma mistura de ingredientes europeus, e de outros povos, indígenas e africanos. Muitas das técnicas de preparo e ingredientes são de origem indígena, tendo sofrido adaptações por parte dos escravos e dos portugueses. Esses faziam adaptações dos seus pratos típicos substituindo os ingredientes que faltassem por correspondentes locais. A feijoada, prato típico do país, é um exemplo disso.Os escravos trazidos ao Brasil desde fins do século XVI, somaram à culinária nacional elementos como o azeite-de-dendê e o cuscuz. As levas de imigrantes recebidas pelo país entre os séculos XIX e XX, vindos em grande número da Europa, trouxeram algumas novidades ao cardápio nacional e concomitantemente fortaleceu o consumo de diversos ingredientes.

A alimentação diária, feita geralmente em três refeições, envolve o consumo de café-com-leite, pão, frutas, bolos e doces, no café da manhã, feijão com arroz no almoço, refeição básica do brasileiro, aos quais são somados, por vezes, o macarrão, a carne, a salada e a batata e, no jantar, sopas e também as várias comidas regionais. No Brasil, as comidas regionais são muito variadas de Estado para Estado, justamente por sua grande extensão e sua colonização, o que dá uma variedade enorme de ingredientes e sabores.

Esta diversidade está diretamente ligada a origem da população que habita cada estado.

Por exemplo, a culinária da região de Salvador e Recôncavo baiano é amplamente influenciada pelos sabores africanos, mas também pelos portugueses e indígenas.

Os hábitos alimentares variam de região para região de acordo com a história, tanto que é normal desconhecerem-se os quitutes de outras regiões. Assim, no litoral do Nordeste há grande influência africana na culinária, com destaque para o acarajé, vatapá e molho de pimenta; no Norte há uma maior influência indígena, no uso da mandioca e de peixes; no Sudeste há pratos diversos como o feijão tropeiro e angu ligados aos bandeirantes, em Minas Gerais, e a pizza em São Paulo, influência dos imigrantes; e no Sul do país há forte influência da culinária italiana, em pratos como a polenta e também da culinária alemã. O churrasco é típico do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso.

Por todo Brasil ocorrem festivais culinários um dos mais famoso é o Comida di Bar, que ocorre principalmente em Minas Gerais. E uma curiosidade em 1997, a cidade de São Paulo foi eleita "Capital Mundial da Gastronomia".

Beba e saia[editar]

  • Cachaça
  • Caipirinha
  • Suco de frutas tropicais
  • Água de Coco
  • Licores regionais
  • Chimarrão (bebida quente à base de erva mate)
  • Tererê (bebida gelada à base de erva mate)

Aprenda[editar]

Muitas universidades brasileiras possuem cursos de curta ou longa duração para estrangeiros. Universidades como a Universidade de São Paulo (São Paulo), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro), a Universidade de Brasília (Brasília), a Universidade Federal de Goiás (Goiânia), a Pontifícia Universidade Católica de Goiás (Goiânia), entre outras, possuem convênios com outras universidades do exterior para intercâmbio estudantil.

Trabalhe[editar]

O trabalho de estrangeiros no Brasil precisa de permissões especiais. Aulas de outros idiomas são uma opção para o estrangeiro que ficar por algum tempo no país.

Segurança[editar]

A maioria das grandes cidades têm problemas crônicos de segurança, que podem ou não afetar os viajantes.

  • Dicas importantes:
  1. Não ostente.
  2. Prefira sair acompanhado.
  3. Em caso de assalto, não reaja.

Saúde[editar]

Hospital Israelita Albert Einstein localizado no distrito do Morumbi, zona oeste da cidade de São Paulo.

Em algumas cidades e regiões é necessário vacinar-se ou adotar medidas de prevenção contra determinadas doenças: malária, dengue, febre amarela etc. O sistema público de saúde mantém convênio com a diversos países, como Portugal e França. O serviço público emergencial é gratuito.

Respeite[editar]

  • Respeite a natureza.
  • Respeite as leis do país, seu povo e sua cultura.
  • Não adquira animais silvestres.
  • Dirigindo nas áreas urbanas, respeite a preferência dos pedestres ao atravessarem as ruas nas faixas de segurança.
  • Recicle o lixo.

Tradições e religiões[editar]

Devido à colonização portuguesa, a religião predominante no Brasil é Católica Apostólica Romana, a qual, como a culinária e a língua, sofreu nestes 500 anos mudanças profundas devido a influências diversas, gerando sincretismos com crenças indígenas e religiões africanas. Porém, a maioria das denominações evangélicas tradicionais (batista, metodista, presbiteriana, luterana) e pentecostais (assembleias de Deus) têm presença significativa no País.

Em um fenômeno mais recente, acompanhando uma tendência mais ou menos mundial, o número de religiões evangélicas neo-pentecostais e seus seguidores tem experimentado um vertiginoso crescimento.

  • No Norte/Noroeste, principalmente, o Candomblé, uma mistura de cultos africanos com o catolicismo.
  • Na Amazônia, a União do Vegetal, também conhecida com Santo Daime.
  • Em São Paulo, devido à quantidade de imigrantes orientais e seus descendentes, o Budismo.
  • As religiões hinduístas vêm ganhando mais adeptos, principalmente no Sul/Sudeste.

Mantenha contato[editar]

Por telefone[editar]

O código telefônico internacional do país é 55. Todas as cidades têm códigos de área de dois dígitos que devem ser incluídos quando se liga de outra localidade. Os telefones têm oito ou nove dígitos variando da região do país.

Lista de Códigos de área (Discagem Direta à Distância)[editar]

O prefixo para ligações internacionais feitas a partir do Brasil é 00. Para ligações de longa-distância (interurbanos), o prefixo é 0.

O prefixo internacional ou interurbano deve ser seguido do código de dois dígitos da operadora da chamada. Os mais comuns são 21 (operadora Claro/Embratel), 23 (Intelig), 31 (Oi) e 15 (Vivo/Telefônica). Os preços variam de uma para outra e da localidade de onde se origina a chamada. Convém verificar as melhores tarifas no site da agência reguladora [13].

Assim, para ligar para o Brasil digite: código de acesso do seu país + 55 + código de área + número do telefone

Para ligar do Brasil para outro país, digite 00 + código da operadora + código do país + código de área + número do telefone

Para ligar para outra localidade (interurbano), digite 0 + código da operadora + código de área + número do telefone

Para fazer um interurbano a cobrar, digite 90 + código da operadora + código de área + número do telefone

Para ligações locais a cobrar, digite 9090 + número do telefone

Chamadas internacionais a cobrar, ligue 000111 ou, pela Embratel, 0800-703-2121.

Os números de telefones iniciados pelos dígitos 2 a 5 são linhas fixas; de 6 a 9 são celulares. As ligações para celulares são bem mais caras que para telefones fixos.

A ANATEL é o órgão do governo encarregado de administrar as operações telefônicas no país e tem mais informações sobre códigos, operadoras e tarifas. Há sites com informações acerca de tarifas, como o Comparatel. Também é possível consultar todos os códigos internacionais e nacionais no site DDI e DDD.

O serviço de voz-sobre-ip (VoIP), que permite realizar chamadas telefônicas pela Internet, está em fase de implantação no Brasil.

Emergências[editar]

  • 180 - Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher
  • 190 - Polícia
  • 192 - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU)
  • 193 - Corpo de Bombeiros
  • Essas ligações são gratuitas de qualquer aparelho

Pelo correio[editar]

A empresa de Correios do Brasil é econômica, eficiente e confiável (pelo menos entre as grandes cidades). Outros serviços de entregas expressas que operam no país incluem a UPS e DHL, entre outras.

Pela web[editar]

O uso de e-mail e Internet no Brasil é bastante difundido e pode ser encontrado, com qualidade variável, mesmo em muitas cidades não-turísticas de pequeno porte. As grandes cidades têm conexões de banda larga e pontos de acesso público. No entanto, a forma mais comum de acesso para os viajantes é nos próprios hotéis ou com preços normalmente mais em conta nos cybercafés e lan houses, casas de jogos em rede onde é possível utilizar a conexão de Internet para uso pessoal, conectar laptops, etc. Em muitos locais das grandes cidades, como na Av. Paulista, em São Paulo e o Calçadão de Copacabana, além dos principais aeroportos e muitos shopping-centers do país, é possível conectar-se gratuitamente à rede via Wi-Fi.


Este artigo de país é usável. Ele contém links para as cidades principais e outros destinos (todos com estados de usável ou melhor), uma estrutura regional válida, e inclui informações sobre a moeda, idioma, gastronomia, e cultura do país. Pelo menos a atração mais importante é identificada com direções. Uma pessoa mais corajosa poderia utilizá-lo para viajar, mas por favor mergulhe fundo e ajude-o a crescer!
-14.98724; -53.34961Internet-web-browser.svg