Paris

Da wiki Wikivoyage
Ir para: navegação, pesquisa
Paris é uma metrópole com vários artigos de distrito, que contém listas de atrações turísticas, restaurantes, alojamento, bares e discotecas - considere imprimir a todos.

Paris é a capital cosmopolita da França e a mais visitada do mundo. Com 3 milhões de pessoas vivendo na cidade e mais 10 milhões em seus subúrbios (la banlieue) é uma das maiores cidades da Europa. Localizada ao norte da França, às margens do rio Sena, é conhecida como a "Cidade Luz". Tal reputação se deve talvez por ser um dos mais bonitos e românticos lugares do mundo, cheia de história e mantendo uma vasta influência sobre a cultura, arte, moda, culinária e arquitetura.

Distritos[editar]

Os distritos de Paris

Paris está dividida em 20 bairros (ou, arrondissements), cuja numeração de 1º a 20º está distribuída em forma de espiral, no sentido horário. Na tabela abaixo, D = à direita do Sena, ou ao Norte; E = à esquerda, ou ao Sul).

  • 1º arrondissement, D, Louvre, o Jardin des Tuileries, Place Vendôme, Les Halles, Palais Royal, Comédie-Française e o Arc de Triomphe du Carrousel.
  • 2º arrondissement, D, Bourse, Opéra-Comique, Théâtre des Variétés, Passage des Panoramas, Théâtre des Bouffes Parisiens e a antiga Bibliothèque Nationale.
  • 3º arrondissement, D, Temple, Archives Nationales, Musée Carnavalet, Conservatoire des Arts et Métiers, Hôtel de Soubise, e a parte norte do Marais.
  • 4º arrondissement, D, Hôtel-de-Ville (a prefeitura), Notre-Dame de Paris, Hôtel de Sully, Rue des Rosiers , Beaubourg, Le Marais, Bazar de l'Hôtel de Ville, Mémorial de la Shoah, Centre Georges Pompidou, l'atelier Brancusi, Place des Vosges, Bibliothèque de l'Arsenal, Saint-Jacques Tower e a charmosa Île Saint-Louis.
  • 5º arrondissement, E, Panthéon, Jardin des Plantes, Muséum National d'Histoire Naturelle, Musée de Cluny, Quartier Latin, Universités, La Sorbonne, Bibliothèque Sainte-Geneviève, Église Saint-Séverin, La Grande Mosquée.
  • 6º arrondissement, E, Jardin du Luxembourg, o Sénat, Place Saint-Michel, Église Saint-Sulpice e Saint-Germain des Prés.
  • 7º arrondissement, E, Palais-Bourbon, a Torre Eiffel , o Parc du Champ de Mars, Les Invalides, Musée d'Orsay, Assemblée Nationale e anexos, Ecole Militaire, e a mega-store parisiense Le Bon Marché
  • 8º arrondissement, D, Champs Elysées, Arc de Triomphe, Place de la Concorde, le Palais de l'Elysée, Église de la Madeleine,Jacquemart-Andre Museum, Gare Saint-Lazare, Grand Palais e Petit Palais
  • 9º arrondissement, D, Opéra, Galeries Lafayette, Musée Grévin e Folies Bergère
  • 10º arrondissement, D, Enclos-St-Laurent,Canal Saint-Martin, Gare du Nord, Gare de l'Est, Porte Saint-Denis, Porte Saint-Martin, Passage Brady, Passage du Prado e Église Saint-Vincent-de-Paul
  • 11º arrondissement, D, Popincourt, bares e restôs em Rue Oberkampf, Bastille, Nation, Cirque d'Hiver e Église Saint-Ambroise
  • 12º arrondissement, D, Reuilly, Opéra Bastille, Bercy, Promenade Plantée, Quartier d'Aligre, Gare de Lyon, Cimetière de Picpus, Viaduc des arts o Bois de Vincennes e seu Zoo de Vincennes.
  • 13º arrondissement, E, Manufacture des Gobelins, Quartier la Petite Asie, Place d'Italie, La Butte aux Cailles, Bibliothèque Nationale de France (BNF), Gare d'Austerlitz,, Butte-aux-Cailles e Pitié-Salpêtrière Hospital
  • 14º arrondissement, E, Observatoire, Cimetière du Montparnasse, Gare Montparnasse, La Santé Prison, Denfert-Rochereau, Parc Montsouris, Stade Charléty, Cité Internationale Universitaire de Paris, e as Catacumbas de Paris
  • 15º arrondissement, E, Vaugirard, Tour Montparnasse, Porte de Versailles, Front de Seine, La Ruche e os quarteirões deSaint-Lambert, Necker, Grenelle e Javel
  • 16º arrondissement, D, Passy, Palais de Chaillot, Musée de l'Homme, the Bois de Boulogne, Cimetière de Passy, Parc des Princes, Musée Marmottan-Monet, Trocadéro, e a Avenue Foch.
  • 17º arrondissement, D, Batignolles-Monceau, Palais des Congrès, Place de Clichy, Parc Monceau, Marché Poncelet e Place des Batignolles
  • 18º arrondissement, D, Butte-Montmartre Pigalle, Boulevard Barbès, Basilique du Sacré Cœur, Église Saint-Jean-de-Montmartre, e Goutte d'Or.
  • 19º arrondissement, D, Buttes-Chaumont Cité des Sciences et de l'Industrie, Parc de la Villette, Bassin de la Villette, Parc des Buttes Chaumont, Cité de la Musique, Canal de l'Ourcq, e Canal Saint-Denis
  • 20º arrondissement, D, Ménilmontant o Cimetière de Père Lachaise, Parc de Belleville, e os quarteirões Belleville e Ménilmontant


  • La Défense. Não faz parte de Paris oficialmente, mas seus arranha céus, arquitetura moderna e monumentos merecem, e muito, uma visita.

Entenda[editar]

Atividades[editar]

Paris é uma cidade multifacetada, cada aspecto seu pode agradar a um tipo de viajante. Entre museus, restaurantes e longos passeios, Paris é uma cidade que proporciona diversas atividades ao turista. A capital francesa é um polo de cultura para aquele que viaja com o sonho de ver de perto a Monalisa ou as painéis de Monet. Os apreciadores da mais fina gastronomia encontram lá pratos típicos da culinária francesa. Seja nos bistrôs, ou nos restaurantes mundialmente famosos, qualquer paladar é facilmente agradado. Famosa também pelo luxo e pela haute couture, os mais consumidores podem optar por conhecer as grandes avenidas repletas de grandes marcas. Os que procuram calmaria podem se deitar no banco de algum parque e fazer um pique nique, quando o clima ajudar. Os baladeiros podem passar de bar em bar em pequenas rua como a Rue Princesses e experimentar diversos drinques.

Chegar[editar]

Paris e o Rio Sena

De avião[editar]

Aeroporto Charles de Gaulle[editar]

A principal porta de entrada internacional para Paris e a França é o Aeroporto Charles de Gaulle [1] (CDG), também conhecido como Roissy, que é o segundo mais movimentado da Europa. Situado a 23 quilômetros do centro de Paris, o aeroporto tem diversas conexões com a cidade e até mesmo com outras partes do país e da Europa, contando inclusive com uma estação do trem de alta velocidade (TGV).

Do terminal 2 (onde pousam a Air France e a TAM - a TAP usa o terminal 1) parte a linha B do RER. Usando apenas um bilhete simples (€ 8,10) ou cartões como o Paris Visite e o Mobilis, vai-se até Châtelet, de onde é possível comutar para toda a rede de metrô de Paris. Os trens partem a cada 10 ou 20 minutos. Dê preferência àqueles marcados como Paris direct, que fazem menos paragens e chegam ao destino em 30 minutos. Se você estiver carregando uma ou mais malas, prefira o fundo dos vagões, que têm espaço para volumes maiores e portas acessíveis.

Há também o ônibus executivo (Roissybus), que custa € 8,50 e em 1h chega até a estação Opéra do metrô e linhas de ônibus comum que vão para a Gare de l'Est (linha 350) ou La Nation (linha 351) por € 4,20 (compre 3 bilhetes para todo o trajeto)

De táxi, custa 50-60 € + 1 euro por peça de bagagem acima de 5kg. As viagens ao centro em geral duram entre 45 minutos e 1 hora.

Outros aeroportos[editar]

  • Aeroporto de Orly, com tarifas normais e promocionais
  • Aeroporto de Beauvais, a 1h20 da cidade, com tarifas econômicas, como a Ryanair. Ônibus a cada 15 a 30 min. para Paris, estação de metrô Porte Maillot, 13 euros; bilheteria no estacionamento do aeroporto (saindo à direita)

Vale resaltar que não vale a pena ir do aeroporto para o centro de taxi ou outro transporte se não de trem, o trem é barato, rápido, seguro e limpo

De trem[editar]

As estações que recebem trens interurbanos e internacionais são a Gare du Nord e Gare de l'Est (as principais), além de Gare de Lyon, Gare de Saint-Lazare, Gare de Montparnasse e Gare d'Austerlitz

De carro[editar]

De ônibus[editar]

De barco[editar]

Circule[editar]

Entrada do metrô
Mapa do Métro de Paris

A rede do metrô é muito extensa e, não importa onde você vá, quase sempre haverá uma estação por perto. Um fato notável é que em quase todos os casos, basta no máximo uma conexão para o destino onde você pretenda ir. Os trens da maioria das linhas em geral são antigos, com exceção aos da Linha 1, que foi modernizada.

O metrô faz conexão com as linhas de RER, trens que seguem para os subúrbios como Versalhes, por exemplo.

Veja[editar]

  • Arco do Triunfo (8º arrondissement): construído para celebrar as conquistas militares de Napoleão. Vale a pena subir no alto do arco, de onde se tem uma visão das principais avenidas de Paris. Prepare-se para uma escada em helicoidal com mais de 300 degraus.
  • Grande Arco em La Défense
  • Torre Eiffel - A melhor vista do cartão postal de Paris é vista a partir da Praça do Trocadéro, acessível pela estação de metrô de mesmo nome, na Linha 6. É possível comprar um tíquete para subir nos três pavimentos da torre, através de um elevador.
  • Centro Georges Pompidou (Beaubourg)- complexo fundado em 1977, que abriga museu, biblioteca (com vasta coleção de livros, acesso gratuito à internet, jornais e revistas de todas as partes do mundo e televisões com canais internacionais), teatros etc.
  • Louvre - Diz-se que se alguém ficar um minuto parado diante de cada obra de arte existente no Musée du Louvre, levará dois meses até que se tenha percorrido o museu inteiro. A estação Louvre-Rivoli, da Linha 1 do metrô, tem uma saída direta para o interior do museu, próxima à pirâmide invertida. As obras mais visitadas são o quadro da Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, e as estátuas gregas Vênus de Milo e Vitória de Samotrácia. Há que se destacar também os luxuosos aposentos de Napoleão III. Antes de adentrar nas exposições, planeje o que visitar, é humanamente impossível percorrer todo o museu em um único dia, mesmo que fique poucos segundos diante de cada obra de arte.
  • Museu D'Orsay - reúne importante coleção de arte impressionista - Cézanne, Monet, Manet, Renoir, Van Gogh, Degas, Gauguin etc. etc. - e foi, no passado, uma estação de trem, hoje desativada, foi quase demolida mas graças ao clamor popular foi transformada em museu.
  • Notre-Dame É emocionante entrar em uma das construções mais famosas e simbólicas da França. Em estilo gótico, é escura por dentro e cheia de vitrais famosos por si só, o que aumenta a sua fascinação. Abriga concertos de órgão frequentemente.
  • Basílica do Sacré Coeur no bairro de Montmartre, famoso por seus cafés, estúdios de artistas e nightclubs como o Moulin Rouge na praça Pigalle.
  • Le Panthéon - abriga os restos mortais de vários grandes franceses, tais como Voltaire, Victor Hugo, Jean-Jacques Rousseau, Émile Zola, Louis Pasteur etc.
  • Les Invalides - asilo militar fundado por Luís XIV, abriga o Museu Militar e o túmulo de Napoleão
  • Cemitério do Père-Lachaise, onde estão enterradas pessoas famosas como Oscar Wilde, Jean-François Champollion, Édith Piaf, Chopin, Allan Kardec, Jim Morrison e outros
  • Jardim de Luxemburgo - maior parque público de Paris com mais de 224 mil m²
  • Basílica de Saint-Sulpice - aparece com destaque no livro/filme O Código Da Vinci
  • Sainte-Chapelle Obra prima do estilo gótico, esta pequena capela, adjacente ao Palácio da Justiça, foi construída em 1248 para abrigar a coroa de espinhos de Cristo (que hoje está em Notre-Dame, na mesma ilha). No andar superior há vitrais belíssimos que tomam conta de todas as paredes.

Faça[editar]

Aprenda[editar]

Trabalhe[editar]

Compre[editar]

  • Avenida Montaigne e rua St.-Honoré, talvez as ruas mais caras do planeta, com butiques de grifes famosas, docerias absurdamente chiques e lojas incríveis, como a Colette. Mesmo sem comprar nada, vale a pena o passeio.

Coma[editar]

Paris é uma das capitais gastronômicas do mundo, oferecendo o melhor da culinária francesa e internacional. Poucas cidades têm tantos chefs premiados e prestigiados como a capital francesa, o que normalmente também significa ambientes extremamente elegantes e preços estelares. No entanto, não é necessário ter uma carteira gorda para comer bem em Paris - muitos dos chefs têm aberto restaurantes mais casuais, mantendo a excelência mas com preços mais amigáveis. E mesmo em restaurantes sem "etiqueta", a comida pode ser deliciosa!

  • O Quartier Latin tem dezenas de bistrôs simpáticos e descontraídos, freqüentados pelos universitários da região, com preços acessíveis.
  • Os restaurantes e lanchonetes árabes, magrebinos, indianos, asíaticos, enfim, os étnicos em geral, costumam ser baratos e com comida saborosa.
  • Os famosos crêpes parisienses, vendidos na rua, apesar de baratos, podem ser decepcionantes. Para provar o verdadeiro crepe, prefira uma creperia - há inúmeras espalhadas pela cidade.
  • Croissants, não deixe de comer os verdaeiros croissants. Peça também pelo "pain au chocolat".
  • La Petite Périgourdine, 39 Rue des Écoles, 75005 Paris, França (Métro Maubert Mutualité (Ligne 10)), +33 1 43 26 33 35, . Para quem quiser experimentar comida francesa de qualidade, o restaurante é uma ótima opção. Perto da Sorbonne, o clima é descontraído, os garçons são sempre muito gentis e dispostos a apresentar o pratos. O cardápio é na verdade uma grande lousa, e o prato mais famoso de lá é a costela com aligot (purê com queijo, servido diretamente da panela)

Beba e saia[editar]

Paris tem algumas leis restritivas quanto ao funcionamento de casas noturnas em algumas regiões e horários e, em termos de diversão para os notívagos, fica a dever um pouco a outras capitais mais animadas como Londres, Berlim ou Madri. Todavia, opções para o viajante não faltam, e vão desde shows de can can turistóides no Lido à boate Rex, tradicional templo da música eletrônica comandada pelo DJ Laurent Garnier.

A região da Place de la République (10 arr.) tem incontáveis bares e brasseries, agitados dia e noite. Um pouco mais ao norte, a área do Canal Saint Martin é o espaço preferido dos BoBo - sigla local usada para rotular "boêmios burgueses" - enquanto os mais alternativos/artísticos se dirigem a Stalingrad (19 arr.). Já as ruelas do Marais (4 arr.) concentram a animada vida gay da cidade.

Por fim, informe-se sobre as festas que acontecem nos peniches (barcaças) pelo Sena - a experiência é única!

Durma[editar]

Ambox important.svg
Paris é uma metrópole, e por isso, todos os itens particulares devem ser movidos para os artigos de distritos respectivos, e esta seção deve conter um resumo breve. Por favor, ajude a mudar os itens listados se você conheça a cidade.


Appart Hotel[editar]

  • Résidence Villa Daubenton (Apart Hotel charme Paris 5), 34, rue de l'Arbalète, +33(0)1 55 43 25 50, .

Hotel[editar]

  • Hotel Bel Ami, 7-11, Rue Saint-Benoît, +33 (0)1 42 61 53 53, . Aninhado no romântico bairro de Saint-Germain-des-Prés, Bel Ami Saint Germain des Prés é um luxuoso hotel localizado no coração de Paris, apenas a alguns passos do famoso Café de Flore e Saint-Germain-des-Prés igreja. .
  • Apostrophe Hotel, 3 Rue De Chevreuse, +33 (0)1 56 54 31 31, . Situado entre Montparnasse e do Jardim de Luxemburgo, o apóstrofo apresenta uma atmosfera única e poética perto de Saint-Germain-des-Prés. Os quartos são decorados individualmente e incluem acesso Wi-Fi à Internet. Quartos do apóstrofo são equipados com moderna casa de banho privada incluindo duche de jacto ou hidromassagem com cromoterapia. Eles apresentam elegantes e decorados com estilo de vida espaços equipados com todas as comodidades necessárias de ti. The Apostrophe goza de uma localização central no 6 º Arrondissement moderno e oferece fácil acesso a toda a cidade através da rede de transportes públicos nas proximidades.
  • Hôtel Sainte-Beuve ****, 9 rue Sainte Beuve, 75006 Paris, +33 (0)1 45 48 20 07, . Com o seu charme e atmosfera unica, este boutique hotel està localizado a somente dois passos do Jardim de Luxemburgo no coração do sexto distrito (« arrondissement ») de Paris.
  • Hôtel des Académies et des Arts ****, 15 rue de la Grande Chaumière, 75006 Paris, +33 (0)1 43 26 66 44, . Este boutique hotel, dedicado a arte, està localizado no coração do sexto arrondissement na rua da oficina de Amedeo Modigliani.
  • Perfect Hostel Paris, Rue Rodier, 39. 9° arrondissement, 33-1- 42 81 18 86, fax: 33-1-42 85 01 38, . Hostel situada em Montmartre apenas a alguns passos da Ópera, Moulin Rouge e Sacre Coeur.
  • Hotel Sophie Germain (Hotel Sophie Germain Paris), 12 rue sophie germain, +33(0)143214375, . Sophie Germain O hotel está idealmente localizado na margem esquerda de Paris. Próximo da Place Denfert-Rochereau, a poucos minutos de distância da estação ferroviária de Montparnasse e Quartier Latin. Muito fácil acesso a eventos e exposições organizadas em Porte de Versailles e Villepinte. Sophie Germain O hotel será o seu ponto de partida para descobrir as belezas de Paris.
  • Champs Elysee Plaza, 35 Rue De Berri, +01 53 53 20 20‎, fax: +33 1 53 53 20 22, . Hotel Champs Elysées Plaza Paris 5 Estrelas Luxo em pleno coração de Paris a dois passos dos Champs Elysées.
  • Welcome Hotel, Rue de Seine, 66 - Saint Germain des Prés, [2]. Hotel bem simples, mas é aconchegante, confortável e de excelente higiene. O atendimento, assim como os funcionários, é muito bom. Vale a pena conhecer.
  • Private Homes Paris, 13 rue Saint-Sauveur. Oferece mais de 350 apartamentos mobiliados espalhados por Paris. Os apartamentos podem ser alugados para estadias curtas ou longas e oferecem uma experiencia peculiar do estilo de vida francês.
  • Hotel Paradis, 41 rue des Petites Ecuries (Métro: Bonne Nouvelle), +33 (0)1 45 23 08 22, .

Mantenha contato[editar]

Segurança[editar]

Assim como toda cidade turística européia, e do mundo, Paris é cheia de batedores de carteiras (pickpockets). Tome muito cuidado em aglomerações (filas e elevadores)e sempre distribua documentos, dinheiro e cartões por vários lugares. Se o lugar que estiver hospedando possuir cofre ou for confiável deixe o passaporte e um pouco de dinheiro lá. Com você leve uma cópia colorida. Eles são muito ágeis e uma pequeno descuido já era.

Partir[editar]

  • Londres - Apenas 2 horas via Eurostar.
Este artigo está delineado e precisa de mais conteúdo. Ele já segue um modelo adequado mas não contém informações suficientes. Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!


48.866666666667; 2.3330555555556Internet-web-browser.svg