3.816667-73.916667Map mag.png

Colômbia

Fonte: Wikivoyage
América do Sul > Colômbia
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Colombia in its region.svg
Bandeira
Informações básicas

Colômbia é um país da América do Sul.

Regiões[editar]

Regiões da Colômbia

Departamentos[editar]

O páis está dividido em 32 departamentos mais o Distrito Capital:

Cidades[editar]

Outros destinos[editar]

Entenda[editar]

Chegar[editar]

  • Brasileiros não precisam de visto para estadias de até 90 dias. Obrigatório estar vacinado contra Febre Amarela e portar Carteira Internacional de Vacina. Vacina e Carteira Internacional de Vacina disponíveis gratuitamente na ANVISA nos aeroportos. É preciso estar vacinado 10 dias antes do embarque.
  • A partir de Outubro de 2007, para brasileiros entrarem no país basta a cédula de identidade, que deve ter sido expedida há menos de 10 anos e estar bem conservada. O mesmo vale para todos cidadãos sul-americanos, exceto venezuelanos.
  • Cidadãos de Portugal e de São Tomé e Príncipe não precisam de visto, bastando um passaporte válido para visita turística.
  • Cidadãos de Cabo Verde, Angola e Moçambique precisam pegar visto antes de viajar.

De avião[editar]

Vôos diretos da Varig (de 3 a seis saídas semanais, dependendo do mês) e da Avianca (um voo diário), a partir de São Paulo para o Aeroporto Eldorado, em Bogotá. Tempo de viagem de aproximadamente 6h.

De barco[editar]

  • A partir de Manaus é possível chegar a Tabatinga, conurbada com a cidade colombiana de Letícia, 5 dias rio acima (3 dias para voltar)! Várias saídas semanais por módicos R$ 370,00 em qualquer classe. Informações mais detalhadas no porto de Manaus, tel. 92 3622-1330, fax 92 3233-2689.
  • De Iquitos, no Peru, com destino a Tabatinga, o barco rápido leva entre 9 a 10 horas e custa entre 50 e 60 dólares. Os barcos mais simples custam em torno de 25 dólares (refeições incluídas).
  • Há muitos barcos transitando entre Cartagena e Panamá. A guarda costeira americana costuma abordar e vistoriar todas as embarcações. Por isso, nem ouse levar drogas a bordo, pois você irá colocar todos em risco de prisão, sob acusação de tráfico internacional.

De carro[editar]

De autocarro/ônibus[editar]

Circular[editar]

De avião[editar]

  • A Avianca e a Copa [2] oferecem serviços domésticos. Atenção: sites populares de vendas de passagens costumam ter preços bem inferiores aos praticados diretamente pelo site da Avianca para voos domésticos. Confira!
  • Outras companhias aéreas locais podem oferecer voos econômicos: EasyFly [3], Aero Republica [4], Satena [5] e Aires [6]. Muitas dessas companhias só fazem venda pelo site para residentes na Colômbia; entretanto, eles vendem passagem pelo telefone, pelo mesmo preço. Veja os números nos próprios sites.

De barco[editar]

Há barcos ligando San Andrés e Providência ao continente, mas nenhuma linha é oficial.

De carro[editar]

Quadro de distâncias a partir de Bogotá:

  • Medellín: 414 km
  • Cali: 440 km
  • Barranquilla: 948 km
  • Cartagena: 1.060 km

De autocarro/ônibus[editar]

Consulte o site do governo [7] sobre viagens de ônibus, contendo o nome da companhia, preço e duração da viagem.

De táxi[editar]

O serviço de táxis nas cidades maiores são bons e relativamente baratos. Cruzar a cidade do Bogotá custa aproximadamente US$15. Ao pedir um táxi pelo telefonelhe é fornecido o número de registro. Há táxis em hoteis, escritórios e edifícios públicos. Os carros tem uma tabela com o valor de conversão do taxímetro. À noite e aos domingos eles usam bandeira 2, como no Brasil.

De teleférico[editar]

Como muita gente vive nos Andes, vários sistemas de teleféricos por cabo têm sido implantados no país. Em Medellín, o serviço faz parte da rede de metrô. Há ainda muitos sistemas em operação em pequenas cidades da Antioquia, ou em Santander, sobre o cânion do rio Chicamocha.

Fale[editar]

  • Espanhol. Em Medellín e Cali eles usam o vos no lugar do tu, que nem na Argentina.
  • O modo de falar dos colombianos é diferente dos demais países da América Latina. Não só o modo de pronunciar as palavras, como também os traços da prosódia são próprios.
  • Em Cartagena, costuma-se falar mais rápido e quase sem consoantes. Quando falam entre si, nem os bogotanos entendem.
  • Algumas palavras colombianas: chévere (legal), bacano (bacana), rumba (festa), gamín (mendigo)
  • Além da confusão habitual entre o V e o B, característica dos hispânicos, os colombianos às vezes também pronunciam o V como U; nunca se sabe direito quando isso pode ocorrer, mas eles dizem palaura (palavra), por exemplo.
  • O D entre duas vogais não existe mais: pescao, chupao, empleao, e não pescado, chupado, empleado (empregado)...

Veja[editar]

Tayrona-Coastline.jpg

Faça[editar]

Compre[editar]

  • Em março/2008, R$1 equivale a 1100 pesos colombianos. De um modo geral, os preços são inferiores aos do Brasil.
  • O câmbio é bem chutado: embora oficialmente um dólar valha em torno de 2250 pesos (maio/2009), você nunca consegue mais de 2150; nos aeroportos, 2050 pesos. Nos hotéis eles ainda tiram 200 pesos por dólar, comprando a 1850. Pagar com cartão, apesar do IOF brasileiro, ainda é a melhor pedida.
  • Na prática, para converter o preço de um produto fica mais fácil tirar os 3 últimos zeros dos valores, e eis o preço em real.
  • Compre: café, chocolate, joias, artesanato.

Coma[editar]

Fruto da canapum (Physalis).
  • A comida colombiana é muito particular. É bastante temperada e os pratos são preparados à base de peixe, milho, frango, batatas, pimentões etc. A comida colombiana ultimamente tem sido redescoberta pelos chefs locais, que lhes estão dando uma cara renovada e moderna.
  • As frutas são outra coisa forte no país, muitas delas só existindo lá. Exemplos: Guanávana (tipo de graviola gigante), lulo (parece o maracujá, mas o suco – delicioso! – tem gosto de mangaba), uchuva (uma frutinha que no Ceará se chama canapum e em São Paulo tem o nome de "physalis"), plátano (banana), piña (abacaxi) e outras tantas...

Beba e saia[editar]

  • A cerveja mais popular é a Águila, porém a Club Colombia é mais gostosa.
  • Tem refrigerante de tudo quanto é tipo e gosto, até a finada ginger-ale.
  • Drinks a base de rum (mojito, cuba-libre) são especialmente gostosos.
  • Sucos de frutas locais.
  • Ao pedir coca-cola, diga o nome completo. O abrasileirado coca pega meio mal por lá, e as pessoas te olham meio estranhando...

Durma[editar]

  • Hotéis de um modo geral na Colômbia são caros, bem mais que no Brasil. Além disso, os três estrelas são meio raros, e os do nível Formule 1 ou Ibis tem preço de quatro ou cinco estrelas.

Aprenda[editar]

Trabalhe[editar]

Segurança[editar]

  • As cidades, principalmente Bogotá, são muito bem policiadas. Mesmo assim nunca é bom vacilar.

Saúde[editar]

Respeite[editar]

Os colombianos são um povo extremamente gentil e educado. Haja da mesma maneira. Por favor, gracias e hasta luego nunca são demais.

Mantenha contato[editar]

  • Como no Brasil, é necessário usar o código de uma operadora para fazer ligações interurbanas e internacionais. Os códigos tem um dígito que é anteposto ao da cidade (interurbano) ou do país (internacional)
  • Todos os DDDs tem um só dígito
  • Todas as linhas fixas têm sete algarismos
  • Todos os celulares têm 10 dígitos e começam com 300, 310, 315 etc, e não é necessário usar código de cidade, pois os números são nacionais
  • Em Bogotá quase não há orelhões, e os locutórios fecham cedo e aos domingos. Programe-se.
  • Há muitos vendedores de "minutos" pelas ruas em qualquer cidade. Eles amarram uns dez aparelhos de celular no corpo e "vendem" chamadas por minuto.
  • Nos locutórios também tem internet.


Este artigo está delineado. Ele já segue um modelo adequado, mas não contém informações suficientes sobre o assunto.

Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!