46.06677.6000Map mag.png

Valais

Fonte: Wikivoyage
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Valais (alemão: Wallis) é exatamente isso: um vale longo e estreito em forma de L na Suíça. As principais cidades desta região estão ao longo do rio Ródano, que corta o fundo do vale, entre sua origem na geleira Ródano no leste e seu destino no Lago de Genebra no oeste. Os principais destinos turísticos situam-se nos vales laterais menos povoados ao norte ou ao sul ou nos planaltos acima do vale principal.

Valais oferece uma diversidade incrível de paisagens. Em poucos quilômetros, encontram-se as geleiras e as montanhas mais altas dos Alpes e lugares quase subtropicais onde até árvores de amendoeira e romã crescem.

Algumas das melhores estações de esqui do mundo estão disponíveis no Valais, a preços que embora altos, são inferiores aos preços no Colorado.

Cidades[editar]

Mapa das regiões de Valais

Valais Inferior - Língua francesa, parte ocidental do Valais.

  • 1 Val d'Illiez -
  • 2 Martigny - Uma cidade industrial na curva do vale com uma rica história que remonta aos tempos romanos
  • 3 Saint-Maurice - Localizada na parte mais estreita do vale, esta cidade abriga um dos mais antigos mosteiros católicos do mundo.
  • 4 Verbier - Estação de esqui chique com acesso à área de esqui 4 de Vallées

Valais Central - A língua francesa se fala principalmente na região em torno da capital Sion.

  • 5 Sierre - Com uma história rica e conhecida pelo seu vinho.

Alto Valais - idioma suíço-alemão

  • 6 Brig - A maior cidade de Valais, onde se fala alemão-suíço. Famosa pelo castelo Stockalper, a antiga residência de um rico comerciante.
  • 7 Leukerbad
  • Riederalp-Bettmeralp - Esta área é um bom ponto de partida para explorar o patrimônio natural mundial da UNESCO e a geleira Aletsch.
  • 8 Saas-Fee - Estância de esqui, possivelmente o melhor lugar do mundo para praticar snowboard.
  • 9 Visp - A segunda maior cidade e o centro de transportes mais importante do Alto Valais.
  • 10 Zermatt - Aldeia ao pé do Matterhorn. Possui uma extensa estância de esqui e excelentes vistas das geleiras.

Entenda[editar]

O Valais tem sido historicamente um lugar bastante isolado. Hoje em dia, o Valais é facilmente acessível através de uma extensa rede rodoviária, incluindo estradas em todas as passagens principais, bem como ligações ferroviárias para o resto da Suíça e os países vizinhos através de túneis ferroviários. No passado, porém, sua localização no meio dos Alpes tornava muito difícil o acesso e viajar para alguns dos vales mais profundos envolvia um grande desvio até o Lago Genebra ou atravessar uma das muitas passagens nas montanhas. Algumas aldeias só conseguiram acesso rodoviário em meados do século passado e a região (principalmente as aldeias localizadas em maior altitude) era subdesenvolvida e predominantemente agrícola até algumas décadas atrás. Embora esses dias já tenham passado, esse isolamento ainda aparece na mentalidade e na linguagem das pessoas.

No entanto, o turismo tem uma longa tradição no Valais. Os ricos britânicos começaram a viajar para as montanhas a partir de 1850, o que levou ao desenvolvimento de alguns dos resorts de montanha, como Zermatt. Muitos dos picos da região, incluindo o famoso Matterhorn, foram escalados pela primeira vez por alpinistas britânicos acompanhados por seus guias locais. Algumas das ferrovias nas montanhas, como aquelas que levam a Crans Montana e Zermatt, bem como os grandes túneis ferroviários através de Lötschberg e Simplon, vêm dessa época de turismo. O maior turismo de massa só surgiu na segunda metade do século XX com o desenvolvimento de teleféricos e estradas de acesso. Hoje o Valais tem mais de 120 destinos de inverno e verão.

Embora as lojas nas estâncias de montanha tenham alargado o horário de funcionamento das lojas, isso só é possível graças a regras especiais para áreas turísticas. As lojas na maioria das outras cidades tendem a fechar de uma a duas horas durante o almoço e às 18h30 todos os dias, exceto aos sábados, quando fecham às 16h, e aos domingos, quando fecham o dia todo. Disto surge a situação bastante divertida, onde o horário de funcionamento em algumas pequenas cidades remotas nas montanhas é muito mais longo do que nos centros urbanos como Sion ou Brig.

Clima[editar]

Valais
Tabela do clima (uso)
JFMAMJJASOND
 
 
 
14
51
 
 
4
−4
 
 
 
11
47
 
 
7
−2
 
 
 
2.3
42
 
 
13
1
 
 
 
0.2
35
 
 
17
5
 
 
 
0
49
 
 
21
9
 
 
 
0
54
 
 
25
12
 
 
 
0
58
 
 
27
14
 
 
 
0
57
 
 
26
13
 
 
 
0
44
 
 
22
10
 
 
 
0.1
52
 
 
17
6
 
 
 
1.5
52
 
 
10
0
 
 
 
6.2
64
 
 
5
−3
Média máx. e min. em °C
Precipitação+Neve totais em mm
Climate data para Sion, que está localizado a 482 metros acima do nível do mar.
Conversão imperial
JFMAMJJASOND
 
 
 
0.6
2
 
 
40
26
 
 
 
0.4
1.9
 
 
44
28
 
 
 
0.1
1.7
 
 
55
35
 
 
 
0
1.4
 
 
62
40
 
 
 
0
1.9
 
 
70
48
 
 
 
0
2.1
 
 
76
53
 
 
 
0
2.3
 
 
81
57
 
 
 
0
2.2
 
 
79
56
 
 
 
0
1.7
 
 
71
50
 
 
 
0
2
 
 
62
42
 
 
 
0.1
2
 
 
49
33
 
 
 
0.2
2.5
 
 
40
27
Média máx. e min. em °F
Precipitação+Neve totais em polegadas


Valais
Tabela do clima (uso)
JFMAMJJASOND
 
 
 
232
 
 
−4
−10
 
 
 
208
 
 
−5
−10
 
 
 
215
 
 
−3
−9
 
 
 
232
 
 
−1
−6
 
 
 
213
 
 
4
−1
 
 
 
158
 
 
8
2
 
 
 
135
 
 
12
5
 
 
 
136
 
 
11
5
 
 
 
143
 
 
8
2
 
 
 
202
 
 
4
−1
 
 
 
248
 
 
−2
−6
 
 
 
246
 
 
−4
−9
Média máx. e min. em °C
Precipitação+Neve totais em mm
[1] para o St. Bernard Pass , que está localizado a 2.472 metros acima do nível do mar.
Conversão imperial
JFMAMJJASOND
 
 
 
9.1
 
 
24
14
 
 
 
8.2
 
 
23
14
 
 
 
8.5
 
 
26
17
 
 
 
9.1
 
 
30
21
 
 
 
8.4
 
 
39
30
 
 
 
6.2
 
 
47
36
 
 
 
5.3
 
 
53
41
 
 
 
5.4
 
 
52
41
 
 
 
5.6
 
 
46
35
 
 
 
8
 
 
38
30
 
 
 
9.8
 
 
29
21
 
 
 
9.7
 
 
25
16
Média máx. e min. em °F
Precipitação+Neve totais em polegadas

O Valais é abençoado com um clima geral muito bom. Alguns dos lugares mais ensolarados e também mais secos da Suíça ficam aqui. Enquanto a parte oeste do Valais tende a ser mais chuvosa, a parte leste geralmente é ensolarada e seca. Os verões podem ficar bastante quentes no vale do Ródano, com temperaturas de até 35 graus Celsius, e períodos prolongados sem chuva levam a incêndios florestais a cada poucos anos. O inverno é provavelmente a estação mais popular, pois é quando hordas de turistas chegam da Alemanha, França, Holanda e outras partes da Suíça para esquiar. Embora o Natal, os feriados esportivos (fevereiro) e a Páscoa sejam bastante movimentados, geralmente há uma estação mais tranquila durante o mês de janeiro, quando as estações de esqui estão quase vazias. Devido ao tempo relativamente seco, não neva com frequência, mas devido à grande altitude da maioria das estações de esqui, as condições de neve geralmente ainda são muito boas. A primavera e o outono são uma alternativa interessante para os viajantes que querem evitar a alta temporada.

Temperaturas relativamente amenas e uma paisagem com belas cores de outono fazem de setembro e outubro uma boa época para uma visita. Na verdade, é dito que o poeta Rainer Maria Rilke ficou tão hipnotizado pela beleza do Valais no outono, que ele não apenas escreveu vários poemas sobre ele, mas também escolheu ser enterrado em Raron próximo a Visp.

Feriados[editar]

Devido à ampla tradição católica, os feriados públicos no Valais são bastante diferentes daqueles em outras partes da Suíça. Mais notavelmente a Sexta-feira Santa, a Segunda-feira de Páscoa e a Segunda-feira de Pentecostes não são feriados, ao contrário do resto da Suíça. Para os dois últimos, no entanto, a maioria dos serviços do governo e muitas lojas ainda estarão fechados. O mesmo se aplica à semana da véspera de Natal (24 de dezembro) a 2 de janeiro. Nas cidades do vale, as lojas fecham aos domingos e feriados, com exceção das lojas de conveniência nas estações ferroviárias e nas padarias. No entanto, existem regras especiais sobre o horário de funcionamento em resorts turísticos e, portanto, você ainda pode encontrar lojas abertas em alguns dos maiores resorts de montanha aos domingos e feriados durante a alta temporada.

Estes são os feriados públicos, além dos aqueles observados em toda a Suíça:

  • 'Dia de São José' (19 de março)
  • 'Corpus Christi' (60 dias após a Páscoa)
  • 'Assunção' (15 de agosto)
  • 'Dia de Todos os Santos' (1 de novembro)
  • 'Imaculada Conceição' (8 de dezembro)

Fale[editar]

A divisão linguística entre a Suíça de língua francesa e alemã atravessa o Valais. O alemão é falado na parte superior (oriental) do vale do Ródano até Salgesch. O francês é falado na parte inferior (oeste) de Sierre até o Lago Genebra. O inglês é amplamente falado e compreendido nas cidades e áreas turísticas, mas de forma alguma universal.

O dialeto falado na parte de língua alemã do Valais é classificado como Altíssimo Alemanico e é muito diferente do alemão padrão. É diferente também das outras variantes do alemão suíço a ponto de ser difícil até mesmo para os suíços entenderem os habitantes locais. O idioma é altamente localizado e geralmente é possível identificar a vila ou vale de alguém pelo dialeto. As variações mais rústicas (e interessantes) são normalmente encontradas nos vales laterais como Lötschental, Goms, Mattertal ou Saastal. A maioria dos moradores preferirá falar com estranhos em alto alemão, que é universalmente entendido e falado (embora com um sotaque forte).

As pessoas na parte baixa do Valais falam francês padrão, às vezes com um forte sotaque local. No entanto, ainda existe um dialeto falado em algumas áreas nas áreas centrais do Valais. Chamado de Arpitan ou simplesmente Patois, esse idioma parece estar desaparecendo lentamente e, como um viajante, é improvável que você o encontre. Praticamente todos os falantes também falam francês e geralmente usam o francês ao falar com pessoas de fora.

Chegar[editar]

O aeroporto internacional mais próximo é Genebra para a parte oeste do Valais ou Zurique para a parte leste. Trens diretos partem de ambos os aeroportos para Brig. Também é possível voar para o Aeroporto de Milano (Malpensa). A viagem não é muito mais longa; no entanto, há menos conexões disponíveis e não há trens diretos do aeroporto. Há um pequeno aeroporto em Sion, mas é servido por muito poucas rotas sazonais. O trem do aeroporto de Genebra opera duas vezes por hora ao longo do vale do Ródano principal através da maior parte do cantão, parando em estações incluindo Saint-Maurice (1:40h, nem todos os trens param), Martigny (1:51hr), Sion (2:05hr), Leuk (2:21 hr, nem todos os trens param), Visp (2:32 hr) e finalmente [[Brig] ] (2:41 h). O trem do aeroporto de Zurique sai de hora em hora e pára em Visp (2:22h) e Brig (2:33h), passando pelo túnel da base de Lötschberg, de 34 km. Para uma viagem mais panorâmica, a rota através do antigo túnel de Lötschberg ainda funciona. Requer uma mudança de trem em Berna, Thun ou Spiez e leva cerca de uma hora a mais para chegar a Brig. Oferece uma bela vista do vale do Ródano enquanto desce lentamente a encosta da montanha. Este trem é popular entre os caminhantes, pois tem uma parada suplementar em Goppenstein, dando acesso a Lötschental, bem como algumas paradas solicitadas ao longo do caminho para Brig passando por uma área popular para caminhadas.

Circular[editar]

O Valais é uma região bastante grande; a viagem de Gletsch na borda oriental até Saint-Gingolph na margem do Lago de Genebra leva mais de 170 quilômetros. Para distâncias mais longas, pegue um dos trens de longa distância da ferrovia suíça (SBB-CFF) que passam pelo vale principal. Os trens regionais mais lentos no vale, bem como os trens ao redor de Martigny, são operados pela RegionAlps e há algumas outras empresas de trem privadas, como o trem para Zermatt, que tendem a ser mais caro. Os ônibus postais amarelos saem das estações de trem e vão para a maioria das cidades sem estações de trem e vales laterais. A principal estação de intercâmbio para a região é Visp, onde os trens do norte (Basel, Berna, Zurique) atendem os trens do oeste (Genebra, Lausanne, Sion) e Itália (Milano). Embora os trens e ônibus sejam operados por empresas diferentes, todos os horários e bilhetes podem ser encontrados no site da ferrovias suíças

Veja[editar]

Vista da geleira Aletsch e de vários picos alpinos da montanha Eggishorn

O Valais é mais conhecido por suas montanhas, então grandes panoramas estão por toda parte:

  • As vistas deslumbrantes na área do patrimônio natural UNESCO do Jungfrau-Aletsch especialmente da Geleira Aletsch, a maior dos Alpes.
  • Pegue o teleférico até Klein Matterhorn] (3.833 m) ou Mittelallalin (3.445 m) para experimentar a alta altitude e com vista em um grande parte dos Alpes.
  • Visite a cascata Pissevache (literalmente mijo de vaca) e o Gorges du Trient em Vernayaz perto de Martigny.

Existem também locais históricos e culturais menos conhecidos, mas não menos interessantes:

  • Visite a fundação Giannadda em Martigny. Ao lado de sua famosa galeria de arte, também há exposições sobre a longa história de Martigny como uma cidade do Império Romano. Vá e caminhe pelas ruínas desta cidade depois.
  • Visite a basílica de Valère no topo de uma colina com o órgão mais antigo da Europa na capital Sion. Na colina oposta, as ruínas do Castelo de Tourbillon, oferecem uma vista muito bonita sobre a cidade e o vale.

Faça[editar]

Esportes e atividades[editar]

O Valais é conhecido como um destino de montanha tanto no inverno como no verão. Algumas das atividades que você pode fazer são:

  • Facilmente acessível no verão, o 'Great St. Bernard Hospice' é um mosteiro situado no topo do Passo de São Bernardo. É possível comer com os monges e até pernoitar. O mosteiro está aberto no inverno, mas acessível apenas por helicóptero ou esquis.
  • Esqui ou Snowboarding são os dois esportes de inverno mais óbvios e há muitas estações de esqui nesta área. No entanto, existem muitas outras opções, como caminhadas na neve, esqui cross country, patinação no gelo ou escalada no gelo. Se você tem orçamento para isso, 'Heli-ski' está disponível no inverno, e você não precisa ser um esquiador avançado para experimentar o terreno no interior de helicóptero.
Luta tradicional de vacas.

Eventos e atividades culturais[editar]

  • Participe de uma das lutas de vacas que acontecem durante o verão ao longo de todo o Valais. Isso não é tão violento quanto parece, já que as vacas simplesmente trancam os chifres até que uma delas desista e geralmente não se machuque.
  • Se por acaso você estiver em Valais durante o Carnaval, não perca os carnavais de Sion e Monthey
  • Em maio ou junho acontece a festa de Corpus Christi. Este é um festival católico que é celebrado com procissões pela cidade e serviço religioso ao ar livre. Na maioria dos lugares participarão bandas locais em uniformes antiquados e pessoas vestidas com roupas tradicionais. Enquanto assisti-lo em uma vila menor lhe dará uma visão mais pessoal da cultura local, há uma celebração facilmente acessível ocorrendo na cidade de Sion.

Coma[editar]

Embora você possa obter os pratos suíços mais comuns, como Fondue e Rösti, também existem alguns pratos regionais específicos do Valais que você deve experimentar:

  • Raclette - É um tipo específico de prato de queijo. Metade de um queijo é mantido sob um elemento de aquecimento até que o topo derreta. A parte fundida é então removida. Em seguida, é servido com batatas ou um pedaço de pão e acompanhado de pepinos e cebolas peroladas. Para isso, é usado um tipo especial de queijo (chamado queijo Raclette), que está disponível em todos os supermercados suíços, mesmo fora do Valais.
  • Croûte au fromage / Käseschnitte - Uma fatia de pão mergulhada em vinho Fendant e depois assada com muito queijo por cima. Freqüentemente, o queijo usado para isso é o queijo Raclette e o prato geralmente também é guarnecido com pepinos e cebolas peroladas. Variações comuns vêm com presunto ou ovo por cima.
  • Cólera - Uma torta coberta feita de batata, alho-poró, maçãs e queijo. A origem do nome bastante curioso não é inteiramente conhecida: alguns dizem que foi um grampo durante uma epidemia de cólera no século 19, mas também pode ser derivado da palavra " chola " para o carvão no dialeto alemão local que descreve como era cozido no passado.
  • Assiette valaisanne / Walliserteller - Um prato frio que geralmente inclui pão de centeio de massa azeda local, carne seca, presunto cru em conserva, queijos locais e salsichas locais. Da mesma forma, Brisolée são frios servidos com castanhas quentes e frutas secas. Uma alternativa muito simples que consiste em pão de centeio, manteiga e lascas de queijo é normalmente servida no tradicional Apéro, que é uma refeição composta por vinho e alguns petiscos servidos antes das refeições, para eventos ou celebrações ou sempre que surgir uma oportunidade.
  • Damascos - A região é conhecida pelos seus damascos. Durante a temporada (por volta de julho), os damascos locais são vendidos nos supermercados e nas estradas principais. Certifique-se de comprar aqueles marcados com 'Wallis' ou 'Valais', pois os vendedores tentarão vender damascos importados mais baratos. Outras frutas locais podem ser encontradas na temporada, como peras e, claro, uvas.

Beba[editar]

O Valais é uma região vitivinícola e no vale do Ródano principal, as encostas são amplamente cobertas por vinhas em socalcos. Não é nenhuma surpresa, então, que os Valaisans sejam conhecidos na Suíça como pessoas que bebem muito.

Os vinhos têm muitas variedades. Os brancos comuns cultivados são: Fendant (Chasselas), Petite Arvine e Johanissberg (Sylvaner), mas uma infinidade de outros são cultivados. Os vinhos tintos incluem Pinot Noir, Cornalin e Syrah. Também são feitos alguns blends, como o Dole, que consiste em 85% de Pinot Noir e Gamay misturado com outras uvas vermelhas. Seja qual for o seu gosto em vinho, a maioria dos restaurantes oferece uma seleção e também vende vinho em taça. Algumas vinícolas oferecem degustações e algumas cidades realizam uma rota do vinho uma vez por ano, um evento de um dia que consiste em uma caminhada com vários pit stops para degustação de vinhos. Os ingressos para esses esgota-se muito rápido, então se você estiver interessado, é preciso reservar os ingressos com bastante antecedência.

Se não gosta de vinho, os licores são feitos de damascos (chamados de Apricotina ) e de peras William ( Williamine ) cultivadas na região. Há uma cervejaria em Sion que produz as marcas de cerveja Blonde 25 e Valaisanne , que são bastante populares na região.

Partir[editar]

  • Domodossola no Piemonte, uma viagem de trem de meia hora de Brig. Este costumava ser um destino de compras popular e barato para os suíços, mas os preços subiram significativamente desde a chegada do euro. A partir daqui, você pode pegar um trem para Locarno. Embora essa rota passe pela Itália, ela é administrada pelas ferrovias suíças e incluída nos passes de viagem suíços.
  • Pegue um trem de Visp para Berna.
  • Deixe o Valais em direção ao oeste e vá para Lausanne, Montreux ou Genebra nas margens do do lago de Genebra.


Este artigo é usável. Ele contém algumas informações úteis sobre o assunto. Uma pessoa corajosa pode utilizá-lo para viajar.

Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!