Londres/City of London

Da wiki Wikivoyage
Ir para: navegação, pesquisa
Localização da área "The City" em Londres.

City of London (em português: Cidade de Londres) é o distrito mais central de Londres, apelidado de "The City" ou "A Milha Quadrada". Seus limites correspondem com a antiga cidade amuralhada de Londinium, fundada pelos romanos depois da invasão de 43 d.C.

Entenda[editar]

A posição geográfica de Londinium foi escolhida pelos romanos com cuidado estratégico: o Tâmisa recebe a maré, mas é estreito o bastante para a construção de uma ponte, uma situação excelente para um porto militar e comercial. Bem cedo na era romana, tornou-se a capital da província, e manteve esta condição até os dias atuais, provando a sabedoria desta escolha. A famosa London Bridge, reconstruída muitas vezes, fica quase no exato lugar da ponte romana original.

A metrópole cresceu durante os séculos, mas os limites da "City" permaneceram os mesmos; a muralha foi demolida, mas vários vestígios ainda existem. Lugares como Aldgate, Bishopsgate, Ludgate e Moorgate originalmente eram os portões (gates) da muralha. Em termos práticos, aqui é o centro econômico do Reino Unido - mais de 200 bancos têm aqui sua sede - enquanto Westminster é o centro político, religioso e cerimonial.

Chegar[editar]

De metrô[editar]

As estações que servem a City são:

  • Bank (linhas Central, Northern, Waterloo, City e o DLR) e Monument (linhas Circle e District) - as mais centrais.
  • Barbican (linhas Circle, Hammersmith and City e Metropolitan), Moorgate (linhas Circle, Hammersmith and City, Northern e Metropolitan) e Liverpool Street (linhas Central, Circle, Hammersmith and City e Metropolitan) – ao norte e nordeste da City.
  • Old Street (linha Northern) – a noroeste.
  • St Paul's (linha Central) – a oeste.
  • Blackfriars, Mansion House, Cannon Street (fechada aos domingos), Tower Hill (para Tower Bridge, a Torre de Londres e a estação National Rail em Fenchurch Street) (linhas Circle e District) e Aldgate (linhas Circle, District e Metropolitan) – ao sul da City.

De barco[editar]

Turistas e residentes têm conforto e lazer ao se locomoverem pelo Tâmisa. A City possui dois píeres com operações de serviços regulares: Blackfriars Millennium Pier (a oeste) e Tower Millennium Pier (a leste).

A pé[editar]

As ruas tortuosas, de traçado medieval, e a ausência de estacionamentos fazem deste tipo de meio de transporte algo muito popular e recomendável aqui.

Veja[editar]

A City foi destruída quase completamente pelo menos duas vezes: o incêndio de 1666 e os bombardeios alemães da Segunda Guerra Mundial, ou seja, não há muitas construções medievais para apreciar (exceto na Torre - tecnicamente um território militar separado). Pelo contrário, abundam aqui arranha-céus modernos e guindastes erguendo prédios novos. Vestígios da muralha romana podem ser vistos perto do Museu da Cidade e do Barbican Center, e também na saída da estação Tower Hill.

Edifícios históricos, ruas e monumentos[editar]

Tower Bridge.
  •    Tower Bridge (Ponte da Torre de Londres) (Metrô: Tower Hill), +44 20 7403-3761, . Incursão 10h-17h. A ponte é grátis; incursão £6. Icônica ponte basculante em estilo neogótico, um dos símbolos da cidade. É possível incursionar por ela, ver os mecanismos que a fazem abrir e fechar, e as vistas do deck superior, com seu piso transparente, valem o ingresso.
  •    Torre de Londres (Metrô: Tower Hill), +44 8444 827777, . Ter-Sáb 9h-17h, Dom Seg 10h-17h Mar-Out; Ter-Sáb 9h-16h, Dom Seg 10h-16h Nov-Fev. £24.50, crianças 5-16 £11.00, concessões £18.70. Fundada em 1066 por Guilherme o Conquistador e muito aumentada e embelezada pelos monarcas posteriores. Hoje abriga a caixa-forte com as jóias da Coroa Britânica e recebe muitos turistas todos os dias.
  •    Monument (Metrô: Monument), +44 20 7626-2717. Diariamente, 9h30-17h30, última admissão 17h. £3/£1. Outro design de Sir Christopher Wren, uma grande coluna (onde se pode entrar e subir) marcando o lugar tido como o ponto inicial do incêndio de 1666.
  •    Mansion House (Metrô: Mansion House), +44 20 7397 9306. Ter 14h apenas. £7. Residência oficial do prefeito (Lord Mayor of the City of London), inaugurada em 1753.

Igrejas, Abadias e Catedrais[editar]

St Paul's Cathedral vista da Millenium Bridge
  •    Catedral (St Paul's Cathedral), Ludgate Hill (Metrô: St Pauls). Seg–Sáb 08h30–16h00. £16.50, £14.50 concessão, £7.50 criança (6–17), £40 família. A catedral foi projetada por Sir Christopher Wren, entre 1675 e 1710, substituindo a catedral gótica destruída no incêndio de 1666. Aqui foi celebrado o casamento do príncipe Charles e Lady Diana. A cripta abriga as sepulturas de Wren, do Duque de Wellington, do almirante Nelson, entre outros. É possível entrar de graça, em uma missa matinal, mas para subir até a cúpula, só pagando ingresso.

Museus e Galerias[editar]

  •    Museu da Cidade (Museum of London), 150 London Wall (é uma rua), EC2Y 5HN (Metrô: Barbican ou St. Paul's), +44 870 444-3852. Seg–Sáb 10h00–17h30; Dom meio dia–17h30. Grátis; exposições especiais £5, concessões £3, crianças 0-15 grátis. Descreve a história da metrópole, desde a pré história até a atualidade. Grandes destaques são os restos de muralhas e torres romanas, visíveis pelas janelas da exposição sobre Londinium, e a rica carruagem cerimonial de Lord Mayor, orgulhosamente estacionada aqui, quando não está a serviço em pouquíssimas ocasiões muito especiais. Tem lanchonete e uma bela loja de lembranças.
Bank of England Museum.
  •    Museu do Banco da Inglaterra (Bank of England Museum), Threadneedle St (Metrô: Bank), +44 20 7601-5545, . Seg-Sex, 10h - 17h. Grátis. Descreve a história do Bank desde 1694 até hoje. Há uma exposição com barras de ouro que você pode manusear. Fotografia sem flash liberada.
  •    Galeria de Arte Guildhall (Guildhall Art Gallery), Guildhall Yard (Metrô: Bank ou St. Paul's), +44 20 7332-3700, . Seg-Sáb 10h-17h; Dom meio dia-16h. Grátis. Abriga a coleção de arte da City of London Corporation. Durante sua construção, foram descobertas ruínas do anfiteatro de Londinium; o projeto foi então alterado, para preservá-las em exibição no subsolo.
  •    Museu de Relojoaria (Clockmaker's Museum), Guildhall Library, Aldermanbury, EC2P 2EJ (Metrô: St Paul's), +44 20 7332-1868, . Seg-Sáb 9h30-17h. Grátis. Conta a história da relojoaria, com uma grande coleção de relógios e cronômetros de todas as épocas.
  •    Casa de Samuel Johnson (Dr Johnson's House), 17 Gough Square, EC4A 3DE, +44 20 7353-3745. (Out-Abr) Seg-Sáb 11h-17h; (Mai-Set) Seg-Sáb 11h-17h30; fecha aos domingos e feriados. adult £4.50, concessões £3.50, crianças 5-17 £1.50, menores de 5 grátis.. Samuel Johnson foi um famoso intelectual do século XVIII, o escritor do primeiro dicionário da história do idioma inglês em 1755, além de muitos ensaios, crônicas, novelas etc. Ele morou nesta casa de 1700 entre 1748 e 1759, e ela está preservada em condição impressionante - por milagre, sobreviveu às bombas alemãs.
  •    Barbican Centre, Silk St (Metrô: Barbican), +44 20 7638-4141, . Art Gallery: Sáb–Qua 10h–18h (feriados meio dia–18h), Qui-Sex 10h–21h; Conservatório: Dom meio dia–17h. O maior complexo de artes da Europa.

Faça[editar]

Compre[editar]

Coma[editar]

Beba e saia[editar]

Durma[editar]

Mantenha contato[editar]

Este artigo está delineado e precisa de mais conteúdo. Ele já segue um modelo adequado mas não contém informações suficientes. Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!
51.5146; -0.0929Internet-web-browser.svg