Baixe o arquivo GPX para este artigo

Parque Estadual de Vila Velha

Fonte: Wikivoyage
América do Sul > Brasil > Sul (Brasil) > Paraná > Campos Gerais do Paraná > Parque Estadual de Vila Velha
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


O Parque Estadual de Vila Velha situa-se na cidade brasileira de Ponta Grossa, estado do Paraná.

Entenda[editar]

A principal atração do Parque Estadual de Vila Velha são os arenitos (formações rochosas) que representam figuras gigantescas como camelo, índio, noiva, garrafa, bota, esfinge e a famosa taça. Outras duas áreas também fazem parte do parque: As Furnas, conhecidas como "caldeirões do inferno" são crateras circulares com aproximadamente 100 m de profundidade e um volume de água que atinge a metade dessa profundidade. Em uma delas foi construído um elevador panorâmico que dá acesso ao seu interior sobre uma plataforma flutuante. A Lagoa Dourada com seus 320 m de diâmetro e uma profundidade máxima de 5,5 m, tem um encanto especial, principalmente ao crepúsculo, quando refletidas pelo sol, suas águas tornam-se douradas. Ao seu redor a vegetação é densa e de grande porte.

História[editar]

O parque foi criado, pela Lei nº 9.192, em 12/10/1953 com uma área de 3.122 ha. Em 1966 o conjunto Vila Velha foi tombado pelo Departamento de Patrimônio Histórico e Artístico do Estado. O governo estadual criou um parque pelo motivo de proteger 18 km² de formações rochosas.

Entre os anos de 2001 e 2004, o Parque foi fechado para visitação durante período de revitalização. Após esse processo, o patrimônio ganhou trilhas e, exclusivamente, visitas monitoradas por guias. O transporte entre as três áreas de visitação é feito através de micro-ônibus do parque. Desde então, carros particulares devem ser obrigatoriamente estacionados na recepção do parque (antes de 2001, o turista precisava se locomover com carro particular entre as áreas)

Paisagem[editar]

Este conjunto de formações lembra uma cidade medieval em ruínas, com torres, castelos e formações diversas, que sob certo ponto de vista e dependendo da imaginação do observador lembram à animais, como cavalos, camelos, seres mitológicos como dragões, unicórnios, além das mais estranhas figuras que muitas vezes parecem flutuar no ar desafiando as leis da gravidade.

As exóticas formações em arenito da Vilha Velha foram erodidas pela ação das chuvas e pelo forte vento sempre presente na região. A coloração das rochas é avermelhada semelhante a tijolos. As alturas médias das colunas de pedra e muralhas chega a vinte metros. Em alguns pontos, estas podem chegar a trinta metros ou mais em função do terreno acidentado. Os arenitos de Vila Velha com sua coloração avermelhada, dependendo da hora do dia da luz do Sol e da época do ano, ficam com uma aparência e coloração semelhante à mostrada em fotografias pelas naves norte-americanas que pousaram em Marte.

Flora e fauna[editar]

O parque conta com vegetação típica dos Campos Gerais, composta por áreas preservadas de Floresta de Araucárias e outras de campos abertos e capões de mato esparsos, com vegetação rasteira. Abriga uma fauna variada: Lobos Guará (raros), jaguatiricas, quatis, gatos-do-mato, iraras, furão, catetos, veados, tatus, pica-paus, pombas, perdizes, tamanduás bandeira e mirins, diversos tipos de aves.

Clima[editar]

O clima é mesotérmico com verões frescos e a topografia ondulada com escarpas, possuindo vários cursos d'água. Que deságuam no Rio Tibagi. Na última década o clima registra temperaturas mais altas. O inverno é mais ameno (média de de 13,8°C.) e o verão mais quente (média de 21,4°C); ainda registra-se incidência de geadas no inverno.

Chegar[editar]

O acesso ao parque é pela rodovia BR-376 (Rodovia do Café), que liga a Capital Curitiba à Ponta Grossa. No sentido Curitiba-Ponta Grossa, o turista trafega por cerca de 100 quilômetros e paga pedágio em duas praças. De Ponta Grossa são 18 km, sem pedágios.

Taxas e permissões[editar]

A entrada do parque custa para (retirado de http://www.pontagrossa.pr.gov.br/parque-estadual-vila-velha em 13/02/2010):

  • Brasileiros:
  • R$ 18,00 (Furnas, Arenitos e Lagoa Dourada)
  • R$ 8,00 (Furnas e Lagoa Dourada)
  • R$ 10,00 (Arenitos)
  • Estrangeiros:
  • R$ 25,00 (Furnas, Arenitos e Lagoa Dourada)
  • R$ 10,00 (Furnas e Lagoa Dourada)
  • R$ 15,00 (Arenitos)

Estudantes e idosos com mais de 60 anos pagam meia-entrada. O limite de visitação é de 2.000 turistas por dia.

Circule[editar]

O transporte dentro do Parque Estual de Vila Velha é feito exclusivamente por micro-ônibus da estrutura.

Veja[editar]

  • O arenito da Taça, símbolo do parque e outras figuras gigantescas esculpidas pela ação das chuvas e dos ventos.
  • Os peixes na Lagoa Dourada, com sua água límpida.
  • No pôr-do-sol, a águas da lagoa se tornam "douradas".
  • A estação flutuante 54 metros dentro de uma das furnas, com acesso por elevador panorâmico. *elevador está em manutenção
  • Pinheiros do Paraná, principal árvore do estado.

Faça[editar]

  • Todo o percurso dos Arenitos é uma boa caminhada com cerca de 2 km.
  • Tire fotos, pois serão suas melhores lembraças.

Compre[editar]

Na loja do Parque, você pode comprar várias lembraças como cartões postais e réplicas dos arenitos.

Coma[editar]

Na área anterior a entrada dos visitantes a pé, há uma área para piqueniques. Dentro do parque existem lanchonetes nas três áreas de visitação.

Hospedagem[editar]

Para opções de hospedagem, veja Ponta Grossa.

Camping[editar]

Para opções de camping, veja Ponta Grossa.

No campo[editar]

Para opções de turismo rural, veja Ponta Grossa.

Segurança[editar]

A segurança é responsabilidade da administração do Parque Estadual.

Mais informações[editar]

Informações pelo Tel. (0xx42) 3228-1539 / (0xx41) 3313-3500 / 3254-1516 Horário de visitação: quarta-feira a segunda-feira das 8h às 18h.


Este artigo é usável. Ele contém informações sobre o parque, umas das suas atrações, e acomodações disponíveis lá. Uma pessoa mais corajosa poderia utilizá-lo para viajar, mas por favor mergulhe fundo e ajude-o a crescer!