Baixe o arquivo GPX para este artigo
37.383333333333-5.9833333333333Map mag.png

Sevilha

Fonte: Wikivoyage
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Sevilha (Sevilla, em espanhol) é a capital da Andaluzia e do centro cultural e financeiro do sul da Espanha. Uma cidade de pouco mais de 700.000 habitantes (1,6 milhões na área metropolitana, tornando-se a quarta maior cidade da Espanha), Sevilha é o principal destino da Andaluzia, com muito a oferecer ao turista.

A cidade está situada nas margens do rio Guadalquivir, que divide a cidade em duas metades. O Guadalquivir teve um impacto importante na história da cidade. A localização de Sevilha é mais ou menos coincidente com o ponto onde o rio deixa de ser navegavel. É neste ponto que começa a região produtora de cereais do vale do Guadalquivir, e Sevilha tem servido de porto marítimo para o comércio de produtos agrícolas produzidos mais a oeste. O comércio intenso já existia nos tempos romanos, continuou sob o domínio muçulmano, e explodiu quando Sevilha monopolizou o novo comércio com as Américas. Quando o monopólio foi quebrado e Cádiz em grande parte tomou lugar de Sevilha, a cidade entrou em um período de declínio relativo.

No Século XIX, a cidade ganhou uma reputação por sua arquitetura e cultura. Sevilha construiu a sua indústria do turismo principalmente a partir da Exposição Internacional em 1992, que estimulou a construção de um novo aeroporto, uma nova estação ferroviária, um trem de bala, novas pontes e melhorias nos principais bulevares.

Chegar[editar]

Torre Giralda
  • Trem AVE, de Madri (2h30 de viagem) e Córdoba (45min.), na estação Santa Justa
  • Trem noturno de Barcelona, 11h de viagem

Circule[editar]

Veja[editar]

  • Plaza de Toros, a arena
  • Catedral, imensa, construção adaptada de uma antiga mesquita
  • Giralda, torre-símbolo da cidade, faz parte da Catedral
  • Plaza de España, pavilhão de 1929
  • Torre de Oro, do século XIII
  • Museo de Bellas Artes, Plaza del Museo 9, tel. (34) 954-221-829; 3as, das 15h às 20h; 4ª a sábado, das 9h às 20h; domingos, das 9h às 14h

Faça[editar]

Compre[editar]

Coma[editar]

Casa La Viuda[editar]

Se procura as tipicas "Tapas" a preço bastante acessível, procure a "Casa La Viuda" (A Viúva), localizado na zona mais comercial do centro histórico da cidade, onde se situam também a maioria das casas de comidas que apareceram há cerca de um século nesta zona.

Para além do famoso presunto "Pata Negra", pode encontrar outros tipos de enchidos oriundos das serras de Huelva, bem como o "Bacalau à la Viuda" (Bacalhau à Viuda), as famosas lulas fritas à sevilhana, os peixes fritos, os "Boquerónes" frescos, diversas trortilhas, mariscos e a especialidade em tapas: o "Pimiento Mozarabe" (Pimento Moçárabe) - uma rica mistura de especiarias com carne de porco frita, que recheiam uns enormes pimentos em forma de malagueta, mas que não são picantes.

A lista de vinhos é quase infindável, mas a primeira prova passa pelo obrigatório "oloroso" (cheiroso) Xerez.

Casa La Viuda
Calle Albareda, 2
Sevilla, 41001
Tel: +34 95 4904063

Beba e saia[editar]

  • Vermuth de grifón (pronuncia-se bermú) é uma bebida muito apreciada em Sevilha

Durma[editar]

Na estação Santa Justa, há um quiosque de atendimento ao turista, no qual se pode encontrar facilmente um local para se hospedar. Serviço gratuito.

Em Dos Hermanas, uma pequena cidade perto de Sevilha, é possivel dormir muito barato (por exemplo, por 20€ um quarto para duas pessoas com WC e ar condicionado, no Hostal Emigrante).


  • Gran Melia Colon, Canalejas, 1, [1]. Em uma cidade famosa por seu esplendor, surge o novo Gran Meliá Colón. Renovado em sua totalidade com uma impactante combinação de arte, cor e estilo, erige-se como parte do patrimônio mais prestigioso da cidade.
  • Seville Hotels [2].

Partir[editar]

Este artigo está delineado e precisa de mais conteúdo. Ele já segue um modelo adequado mas não contém informações suficientes. Mergulhe fundo e ajude-o a crescer!